Além de ter que fazer o impossível dentro de campo, o Paraná Clube agora vai ter que se apegar à matemática para evitar o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. De acordo com o site Infobola, o Tricolor tem 96% de chances de rebaixamento. Portanto, o time terá que acreditar nos 4% que restam para manter viva a esperança de permanecer na elite do futebol nacional. Restam 16 rodadas para o fim do Brasileirão e o Paraná Clube precisará, pelo menos, de dez vitórias para conseguir fugir da degola.

Com apenas 15 pontos somados em 22 rodadas, para que atinja a meta do início da competição, que era de conseguir 45 pontos, o Tricolor precisará ter um desempenho digno de topo da tabela até o final da temporada. O Palmeiras, por exemplo, acabou o primeiro turno da competição em sexto lugar, com 33 pontos somados. Mas para que isso aconteça, o Tricolor precisará superar as marcas negativas que vem acumulando neste ano de retorno à elite do futebol nacional.

Para começar, será necessário vencer fora de casa. Isso porque restam apenas oito compromissos na Vila Capanema e a “calculadora” exige 10 vitórias. Até agora o Tricolor não venceu nenhum jogo fora da Vila Capanema.

Outro número que precisa urgentemente aumentar é o de gols marcados. Foram apenas 10 vezes que a bola balançou as redes adversárias até aqui e para vencer o suficiente para escapar, os gols serão inevitavelmente necessários.

Também é necessário prestar atenção no elevado número de cartões amarelos recebidos pelo time. Foram 64 até aqui e isso faz com que a equipe tenha uma rotatividade considerável em algumas posições. Alguns jogadores do elenco paranista vinham em uma crescente na titularidade e tiveram que desfalcar a equipe em compromissos importantes, como foi o caso do lateral-direito Júnior, do lateral-esquerdo Igor, do zagueiro Cléber Reis e do volante Alex Santana. Para se ter uma ideia de como o número de cartões recebidos é elevado, o Ceará, primeiro time acima do Tricolor na tabela, foi amarelado 51 vezes na competição. A Chapecoense, em 18º, soma 42 dessas advertências.

Os números são desafiadores e o Paraná precisa correr contra o tempo. Para que a conta feche a reação precisa começar já no próximo compromisso do time diante da Chapecoense, nesta quarta-feira(05), na Vila Capanema.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!