SELO TAMO JUNTO PARANÁ CLUBE

O Paraná Clube já está em Recife, onde nesta terça-feira (14), às 19h, enfrenta o Santa Cruz em mais uma partida decisiva pela luta pelo retorno à elite do futebol brasileiro após dez anos. Com 59 pontos na tabela, o Tricolor conseguiu se distanciar dois pontos do Oeste na última rodada e uma vitória pode o deixar a um jogo da classificação.

No entanto, o confronto corre o risco de não acontecer. Enquanto o time paranista tem ótimos motivos para brigar, o adversário pernambucano vive uma situação oposta. Além da queda para a Série C decretada na última rodada, quando perdeu para o Boa Esporte por 4×2, o clube passa por turbulências nos bastidores em função do atraso de salários de jogadores e funcionários. Revoltados com a situação, os atletas ameaçam a diretoria e afirmaram que podem não entrar em campo no Arruda, o que daria a vitória ao Paraná por W.O.

Na tarde de sexta-feira (10), a diretoria do Santa Cruz foi notificada pelo Sindicato dos Atletas de Pernambuco que tem até esta terça para pagar um mês de salário dos jogadores, e que caso isso não aconteça eles não entrarão em campo.

O zagueiro Eduardo Brock não acredita que isso aconteça e quer o Paraná Clube bem atento ao que realmente está determinado, não nas eventuais possibilidades. “A gente nem tem de prestar atenção no que deve acontecer. Acredito que eles não vão deixar de jogar. A gente tem que se preparar da melhor maneira, estudar a última forma como eles jogaram e tentar fazer mais um bom jogo”, disse ele. Integrantes da diretoria paranista teriam recebido a informação de que o Santa entrará em campo.

Confira a classificação completa da Série B

Enquanto espera o desenrolar da situação na capital pernambucana, o técnico Matheus Costa se preocupa apenas com o time. Apesar de o treinador não ter confirmado quem vai a campo, os titulares devem ser o mesmo que começaram jogando contra o Luverdense na vitória por 2×0 na Vila Capanema, na última sexta-feira (10).