Para o técnico Wagner Lopes, apesar de o jogo contra o Rio Branco, que acontece amanhã (14), em Ponta Grossa, não valer para que o Paraná siga no Estadual – o Tricolor não tem chances de avançar na Taça Dionísio Filho – o objetivo é entrar em campo com seriedade. O treinador quer repetir o bom desempenho da equipe no último jogo, contra o Prudentópolis, e colocar em prática os fundamentos que vem treinando com seu elenco.

“Eu vejo sim como muito importante o jogo contra o Rio Branco para que a gente possa reafirmar o que nós fizemos. Queremos continuar com o trabalho e jogar para frente, propor o jogo, ter movimentação constante, atrair o adversário e abrir espaço, ter triangulações rápidas, diagonal por dentro, ultrapassagem por fora, ocupação inteligente, cruzar, dominar e passar bem. Respeitamos o adversário, mas vamos fazer nosso melhor sempre”, explicou o treinador que, já pensando na partida contra o Sampaio Corrêa, no dia 22, pela Copa do Brasil, vai aproveitar para fazer testes no elenco contra o Leão da Estradinha.

“Temos muita coisa em jogo internamente falando. Existe disputa de posição e queremos dar uma boa sequência de jogo também. Ter uma atuação boa significa que os eu rendimento está melhorando, que você está conseguindo o seu espaço. É muito importante para nós fazermos um bom jogo também para, assim, termos a confiança do nosso torcedor”, avaliou Lopes.

Wagner Lopes quer que time repita o bom desempenho do último jogo. Foto: Divulgação/Paraná Clube.
Wagner Lopes quer que time repita o bom desempenho do último jogo. Foto: Divulgação/Paraná Clube.

Em se tratando de disputa pela titularidade, o atacante Thiago Santos, autor do primeiro gol paranista no último jogo, garante que entre ele e Zé Carlos, há uma competição saudável pela posição. Sobre ter saído na frente na disputa pela vaga, uma vez que estreou como titular com direito a gol, ele descarta que esse seja um fator decisivo para ser o escolhido para o ataque.

Confira a tabela da Taça Dionísio Filho!

“Acho que não. Individualmente para o atleta isso é importante, pela confiança. Nossa briga é uma briga sadia, estamos sempre trabalhando e isso é bom para o clube. Temos respeito um pelo outro, vamos deixar a escolha para o professor, o que ele optar, vamos respeitar”, comentou.

Para a partida desta quarta-feira, o técnico Wagner Lopes não contará apenas com o atacante Lucas Fernandes. A tendência é que Vitor Feijão assuma a titularidade. O Tricolor deve ir a campo com Thiago Rodrigues; Alemão, Charles, Neris e Mansur; Leandro Vilela, Zezinho e João Paulo; Diego Gonçalves, Vitor Feijão e Thiago Santos.