Com o rebaixamento e a lanterna já garantidos, o Paraná Clube não tem mais o que disputar neste Campeonato Brasileiro. Até por isso, o técnico Dado Cavalcanti tem dado mais oportunidades para jogadores revelados no próprio Tricolor e para outros que podem permanecer para 2019. E nesta avaliação olhando mais para frente o time melhorou significativamente.

Desde que a queda foi confirmada, o Paraná Clube jogou três vezes, somando uma vitória (1×0 sobre o América-MG), um empate (1×1 com o Vitória) e uma derrota, na última quarta-feira (14), quando sofreu 1×0 para o Atlético-MG, mas atuando metade da partida com dois a menos e não sendo sufocado pelo adversário.

+ Leia também: Tricolor agradece apoio da torcida em possível despedida da Vila

“Temos que valorizar o comportamento. Fizemos um jogo horrível contra o Flamengo (na goleada por 4×0), tomamos um vareio. Esse já é o terceiro jogo seguido que temos um comportamento digno, de uma equipe que luta, que não se abate e não se entrega. Sempre falei do aspecto emocional e isso não vem acontecendo mais. Foi contra o Vitória, o América-mG e hoje (quarta). Claro que não gostamos da derrota, mas os aspectos positivos eu procuro enaltecer e minha expectativa é que isso se repita”, apontou o técnico Dado Cavalcanti.

Mas se o Brasileirão não vale mais nada para o Tricolor, não quer dizer que ele não possa ter um papel de destaque na competição. Isto porque o time paranista pode, indiretamente, definir o campeão brasileiro, uma vez que ainda jogará contra o líder Palmeiras, domingo (18) e o vice-líder Internacional, ambos como mandante, embora as duas partidas devam ocorrer no interior (contra o Palmeiras será no Café, em Londrina).

+ Mais na Tribuna: Lágrimas da garotada marcam derrota do Tricolor pro Galo

E quem acredita que os dois postulantes ao título somarão três pontos garantidos contra o Paraná Clube pode estar enganado. As boas atuações recentes renovaram o ânimo paranista, que, apesar dos problemas para pontar o time, vai embalado e confiante de que pode surpreender o Palmeiras, que não perde há 19 rodadas.

“Essa é minha expectativa, meu foco. Voltar a fazer um jogo competitivo, um jogo onde a gente se entregue, faça o nosso melhor e quem sabe beliscar um resultado positivo. Eu ganho com alguns reforços, mas teremos algumas perdas, como Richard, Andrey, Silvinho, Alex Santana”, destacou o treinador.

De fato, Dado Cavalcanti perdeu seus principais jogadores. O goleiro Richard e o meia Alex Santana cumprirão suspensão pelo terceiro cartão amarelo, enquanto os atacantes Silvinho e Andrey foram expulsos diante do Atlético-MG. Peças que podem ser substituídas pela nova safra, que vem agradando o comandante paranista.

+ Viu essa? Envolvido em assassinato de Daniel tem contrato rescindido com o Paraná Clube

“A questão técnica que foi avaliada no jogo posso fazer alguns destaques individuais. O (Rodrigo) Carioca fez o primeiro jogo como titular como profissional e chamou o jogo. Isso demonstra a personalidade dele em campo, lutou até onde deu. Tivemos o Kessley pela primeira vez em campo, fez o que dava para fazer, mas, acima de tudo, bem posicionado em campo. O jogo que o Charles fez, muito seguro, consistente”, ressaltou Dado.

Ou seja, se depender da motivação e da nova postura, o Paraná Clube vai vender caro os próximos compromissos e, de mero coadjuvante, pode se tornar o destaque principal na reta final do Brasileirão.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!