Se por um lado tem o segundo melhor rendimento como mandante da Série B por outro, o Paraná Clube precisa agora aumentar seu aproveitamento nos jogos fora de casa. Com apenas 7 pontos conquistados longe da Vila Capanema, o time precisa começar a pontuar como visitante para seguir na luta pelo acesso à primeira divisão do ano que vem. Esta é a meta do técnico Lisca, que chegou recentemente ao Tricolor e ainda está invicto no comando da equipe (duas vitórias e um empate).

“Posso falar do único jogo que fiz como visitante que empatamos com o Luverdense, tivemos até boas oportunidades de ganhar pelas circunstâncias da partida e tem sido corriqueiro até para gente. É buscar a mesma performance fora de casa e analisando a campanha nós estamos entre as três melhores equipes que mais marcaram e menos sofreram gols. Também somos os melhores no retrospecto em casa. Então, está faltando fora de casa. O que está nos faltando para estar no G4 são os dois pontos do empate em Lucas do Rio Verde, falando apenas dos meus jogos. Precisamos melhorar nosso rendimento fora de casa”, explicou o treinador.

O Paraná Clube, depois de golear Santa Cruz e CRB na Vila Capanema, se aproximou do G4 e fechou a penúltima rodada do primeiro turno da Série B na sétima colocação. O Tricolor pode fechar a primeira parte da competição nacional entre os quatro primeiros, se vencer o Boa Esporte neste sábado (6), às 19h, em Varginha.

Com um turno inteiro pela frente, o técnico Lisca acredita que o Paraná, para brigar pelo acesso, terá que chegar brigando por uma vaga no G4 da competição nacional até a 28ª rodada do torneio.

“Chegar na 28ª rodada com chances de acesso. É muito importante as 10 primeiras e também as 10 últimas rodadas. O período transitório é justamente esse meio de tabela e as próximas 10 rodadas será para ver quem chegará com força na reta final. O objetivo é justamente chegar forte neste momento”, concluiu o treinador.