Para uma equipe que sofre terríveis dificuldades quando joga fora de casa, o empate não é dos piores resultados. Mas não é a primeira vez que o Paraná Clube demonstra superioridade diante dos seus adversários. Neste sábado (19), foi melhor que o Paysandu, “amassou” o rival no segundo tempo e transformou o goleiro Emerson no melhor em campo. E ficou no 0x0, resultado ruim para a classificação da Série B do Campeonato Brasileiro – o Tricolor é agora o sétimo colocado, com 31 pontos, a três do G4.

Veja como foi o jogo no Tempo Real da Tribuna!

O Paraná tentou iniciar a partida contendo a pressão do Paysandu. Como já se viu em outros times treinados por Marquinhos Santos, o Papão partiu para cima no início do jogo. E o Tricolor se viu sem encontrar opções para sair jogando. Os donos da casa ameaçaram o gol de Richard nos cruzamentos perigosos de Rodrigo, o melhor jogador da equipe.

Com um ataque completamente diferente – Vinícius Kiss, mais meio-campista do que Minho; Robson, saindo da direita e indo para a esquerda (“Ele estava sendo sacrificado”, admitiu Lisca, antes do jogo); e Rafhael Lucas, escalado de última hora no lugar de Alemão -, o Tricolor criava pouco. Renatinho era perseguido por Augusto Recife, aquele mesmo campeão brasileiro pelo Cruzeiro há catorze anos.

Do outro lado, o Paraná estava bem montado. Depois da blitz inicial, o Paysandu tinha parado de ameaçar. Com péssima campanha em casa, o time paraense errava muito e fazia com que Iago Maidana, Eduardo Brock e Richard tivessem menos trabalho do que o esperado. Só que assim o jogo corria arrastado, ruim. O único arremate tricolor a gol foi numa bola parada – cruzamento de Ricardinho, cabeçada de Brock para fora.

Na volta do intervalo, o Tricolor tomou mais a iniciativa. Renatinho passou a chamar mais o jogo e assim a equipe passou a criar mais oportunidades. Aos 8 minutos, o camisa 10 jogou na área e Iago Maidana quase abriu o placar – Emerson fez uma defesaça. Não foi preciso muito tempo para perceber que o jogo estava nas mãos do Paraná, bastava apenas ter qualidade para definir a partida.

Lisca tentou encontrar essa qualidade no banco, colocando Felipe Augusto no lugar de Rafhael Lucas e João Pedro na vaga do estreante Vinícius Kiss. E com Renatinho brilhando, o Paraná chegava. Felipe Augusto arriscou de longe e o goleiro do Papão fez outra grande defesa. Como última cartada, o treinador tirou o lesionado Cristovam e colocou Júnior.

Saiba como está a classificação da Segundona!

Faltava um “algo mais” para a vitória chegar. E os minutos finais foram de tensão, porque os dois times decidiram ir para o tudo ou nada. João Pedro tentou, e Emerson salvou os donos da casa pela terceira vez no jogo. Na base do chuveirinho, apostando em Marcão (aquele centroavante que jogou no Atlético), o Paysandu ia aos trancos e barrancos. E o Tricolor precisou se segurar para garantir o empate, que na conta da Segundona não foi dos melhores resultados.

Ficha técnica

SÉRIE B
2º Turno – 21ª Rodada

Paysandu 0x0 Paraná Clube

Paysandu
Emerson; Lucas Taylor, Fernando Lombardi, Gualberto (Diego Ivo) e Peri; Augusto Recife (Diogo Oliveira), Renato Augusto, Nando Carandina e Rodrigo (Rodrigo Andrade); Magno e Marcão.
Técnico: Marquinhos Santos

Paraná Clube
Richard; Cristovam (Júnior), Iago Maidana, Eduardo Brock e Igor; Leandro Vilela, Gabriel Dias, Robson, Renatinho e Vinícius Kiss (João Pedro); Rafhael Lucas (Felipe Augusto).
Técnico: Lisca

Local: Mangueirão (Belém-PA)
Árbitro: Leonardo Garcia Cavaleiro (RJ)
Assistentes: Michael Correia (RJ) e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ)
Cartões amarelos: Nando Carandina (PAY); Leandro Vilela, Gabriel Dias, Robson (PR)
Renda: R$ 199.780,00
Público total: 13.234