O Campeonato Brasileiro ainda está no começo. É difícil apontar, de cara, qual o objetivo de cada time na competição nacional. No entanto, no Paraná Clube, a primeira missão é clara e não é segredo para ninguém: conseguir a permanência na Série A. Com essa difícil tarefa, o atual elenco paranista, com apenas um ponto somado em quatro jogos, já traz uma marca negativa. Desde que o Tricolor disputou pela primeira vez a primeira divisão, em 1993, este é o pior início do clube em uma edição da elite do futebol nacional.

Com apenas 8% de aproveitamento, um dos piores ataques do Campeonato Brasileiro (dois gols marcados) e a pior defesa do torneio (oito gols sofridos), o Paraná Clube precisa urgentemente mudar seu rumo na competição nacional. Foram dez anos de espera e de sofrimento na segunda divisão e o time, ao que parece, está ainda se acostumando ao ritmo e às dificuldades de jogar contra os melhores times do Brasil.

“Acredito que vamos conseguindo essa adaptação partida após partida. A gente vem evoluindo bastante, merecia ganhar esse último jogo contra a Chapecoense. Acredito que agora vai encaixar, vamos conseguir a primeira vitória e as coisas vão começar a fluir”, apontou o meia Caio Henrique.

Esse peso de voltar a disputar a primeira divisão o Paraná Clube não sentiu em 1993 e 2001 quando, nos anos anteriores, jogou a Série B e, inclusive, foi campeão da segunda divisão. Nas quatro primeiras rodadas do Brasileirão de 93, o Tricolor conseguiu somar sete pontos e, em 2001, foram nove pontos conquistados de 12 possíveis.

Apesar da fase ruim que cerca o time neste início de Brasileirão, a confiança é alta de conseguir dar a volta por cima e fazer uma boa campanha. “A gente confia no trabalho que está sendo feito. Sabemos também que é normal, estamos passando por uma fase difícil, temos ciências, mas quando as coisas começarem a fluir, vamos fazer uma boa campanha nesse Brasileiro”, reforçou Caio Henrique.

Das outras 14 participações do Paraná Clube na Série A, a campanha que mais se assemelha a deste ano é na edição de 1994. Naquele ano, o time paranista, em quatro rodadas, conseguiu somar apenas dois pontos.

Por outro lado, o Paraná já marcou bons inícios de Campeonato Brasileiro. O melhor deles foi na edição de 1997. Conseguiu, nas quatro primeiras rodadas, quatro vitórias, diante de Sport, União São João, Santos e Bragantino. No entanto, acabou perdendo a regularidade e terminou na 14ª colocação, com 32 pontos. Longe de brigar por algo maior, mas longe também do risco de queda.

Confira a tabela completa do Brasileirão!

O Tricolor mostrou também na sua trajetória na primeira divisão que nem todo começo pode significar grandes campanhas. Em 2007, por exemplo, quando foi rebaixado à Série B, iniciou bem. Conseguiu nove pontos nos primeiros quatro jogos. Na ocasião, venceu Grêmio, Juventude e Cruzeiro, mas acabou perdendo a força no decorrer do ano.

Desde então, o Paraná Clube iniciou seu martírio na Série B. Foram dez anos seguidos na Segundona. Conseguiu, somente no ano passado, retornar à primeira divisão. Para que todo esse esforço não seja em vão, o time paranista, agora e a começar pelo duelo de domingo, contra o Santos, na Vila Belmiro, terá que escrever uma nova história para tentar sair da zona de rebaixamento e galgar melhores colocações na classificação.

Arte-PR