Ainda que todos os adversários sejam pedreiras na Série A, o início do Campeonato Brasileiro foi um tanto complicado para o Paraná Clube. Logo de cara, o Tricolor teve que enfrentar o São Paulo, no Morumbi, e na sequência encarou o Corinthians, na Vila Capanema. Sport e Chapecoense também se mostraram times mais perigosos do que pareciam e, contra o Santos, mais dificuldade em campo.

O compromisso deste domingo (20), às 16h, pela sexta rodada do Brasileirão, no Durival Britto, também será dureza: o Grêmio, de Renato Gaúcho, uma equipe que vem de conquistas estaduais, nacionais e continentais nas últimas temporadas. Porém, após esta partida, há uma esperança de arrancada paranista, já que o time vai pegar adversários considerados mais possíveis de se vencer. Atlético, Vasco, Fluminense e Bahia serão as equipes a serem batidas.

O volante Leandro Vilela explicou que ainda que sejam adversários, teoricamente, menos difíceis, o Paraná Clube vai encarar os compromissos com a mesma seriedade.

“Não são jogos nem mais fáceis, nem mais difíceis. Todos têm sua dificuldade e entraremos em campo com respeito a cada equipe”, explicou.

Além disso, o jogador se apega no fator casa para que o Tricolor possa somar pontos importantes antes da parada para a Copa do Mundo.

“Dos sete jogos até a parada da Copa, cinco serão em casa. Se fizermos por merecer e fizermos com que nossa casa seja mais forte, como sempre foi, a gente pode tirar uma vantagem”, disse o atleta, referindo-se aos outros dois duelos complicados, contra Flamengo e Cruzeiro, que o Paraná tem para fechar a etapa de partidas antes do Mundial.

Mas antes de pensar nos confrontos que podem, possivelmente, ser mais fáceis, o jogador garante que neste próximo duelo, o time paranista vai lutar como pode contra o tricolor gaúcho.

“Durante toda a semana teve treinamento específico e estudamos bastante o Grêmio. Fizemos treinamentos táticos com base em como eles jogam. Espero que domingo a gente possa mostrar para todo mundo que nosso caminho está certo”, comentou o jogador, apostando que, desta vez, poderão vir mais gols.

Faltando acertar a meta, o Paraná Clube é o time que mais chutou a gol em toda a competição, com 75 finalizações, mas o com menor aproveitamento nas tentativas, já que assinalou apenas três vezes.

“Se formos pegar os números, eles são bons. Eu acho que está faltando um pouco mais de capricho no último terço do campo, onde finalizamos bastante, mas concretizamos pouco em gols. Precisamos parar de sofrer gols também, pois isso é um fator predominante para um time que quer ser forte. Precisamos parar com esses erros para que as coisas possam melhorar para nós”, avaliou.

Confira a tabela e a classificação do Brasileirão!

Vilela ainda destacou que mesmo que as estatísticas mostrem boa postura em campo, a equipe está focada a buscar resultados e não apenas probabilidades. “Se for pra termos três pontos, não me interessa como vão vir. Se jogando bonito ou feio. Não sei a equipe que vai vir do Grêmio, mas a gente vai lutar muito que esses três pontos venham neste domingo”, finalizou o atleta.