Derrotado pela primeira vez na Série B do Campeonato Brasileiro para o Juventude, no último sábado, o Paraná Clube já respira, desde domingo, o duelo decisivo contra o Atlético-MG, que acontece nesta quarta-feira (31), às 21h45, no Independência, e que vale a vaga nas quartas de final da Copa do Brasil. Neste momento vale tudo. Por isso, o time paranista acompanhou o empate em 2×2 do Galo diante da Ponte Preta, pelo Brasileirão e sabe que a fase do adversário não é das melhores.

O zagueiro Eduardo Brock, apesar da fase de instabilidade do adversário, não vê grandes vantagens para que o Paraná Clube possa aproveitar no duelo de Belo Horizonte. O defensor, no entanto, enfatizou que se houver uma cobrança maior do torcedor sobre o Galo, o Tricolor terá que saber aproveitar para voltar para Curitiba com a classificação.

“O jogador sempre acompanha tudo o que acontece no futebol brasileiro. Acredito que aconteceu um jogo ruim do Atlético-MG, mas não interfere muito para o próximo jogo de quarta. Dá para olhar de duas. Eles podem vir mais motivados para fazer um jogo bom. Se cobrados pela torcida, o que é normal e pode acontecer, temos que saber usar esses fatores ao nosso favor”, apontou o capitão do Tricolor.

O técnico Cristian de Souza tem estudado o Atlético-MG. Antes da partida de quarta-feira, no Horto, dois vídeos serão passados ao time paranista. Sobre a situação do Galo, o treinador enfatizou que tudo o que puder ser usado a favor do Paraná Clube será feito para este duelo decisivo na capital mineira.

“A gente está atento a tudo o que acontece lá. Nós temos nossas questões aqui, as coisas internas, de preparação para o jogo, o desgaste do calendário, mas atentos a tudo o que acontece lá dentro. Tudo o que puder ajudar a favor do Paraná a gente vai usar”, ponderou o comandante paranista.

Time

Cristian de Souza vive a expectativa de poder contar com retornos de jogadores importantes. Serão dois trabalhos antes da partida contra o Atlético-MG para saber se o treinador terá novamente a sua disposição o goleiro Léo, o lateral-esquerdo Igor, os volantes Leandro Vilela e Gabriel Dias, além do meia Renatinho. “Vamos treinar e a gente espera receber todos de voltar. A gente espera contar com todo mundo. São jogadores importantes. É importante ter força máxima não apenas nos onze que iniciam, mas também aqueles que vão estar à disposição ao longo da partida”, arrematou.