O Paraná Clube só volta a campo pela Série B do Campeonato Brasileiro no próximo sábado, contra o Vitória, no Barradão, mas o que poderia ser um período apenas para recuperar o fôlego, vai virar um momento importante para que o técnico Matheus Costa possa arrumar a casa e corrigir as falhas que vêm prejudicando o time.

Depois de uma sequência de cinco vitórias consecutivas na Segundona, o Tricolor caiu de produção nas últimas rodadas, quando perdeu por Sport em seus domínios, tomou 3×0 do Londrina na casa do adversário e não saiu de um empate sem gols com o lanterna da competição, o América-MG, em plena Vila Capanema. Pior do que isso, passou apuro em alguns momentos do último compromisso, o que provocou protestos da torcida presente no estádio. Só Thiago Rodrigues, que evitou o pior, foi poupado pela massa paranista.

+ Leia mais: Matheus Costa reconhece pecados do Tricolor

O clima hostil entre a torcida e o time já havia ficado evidente quando o atacante Jenison foi substituído, na segunda etapa do jog. O artilheiro, que tem tido apresentações apagadas, saiu de campo reclamando e foi acalmado pelo treinador. A chiadeira com o atleta tem sua razão de ser. Além de não vencer nos últimos três jogos, o que mais chama atenção é que já são três jogos do time sem balançar as redes, o que acaba aumentando a pressão, em especial, em cima do camisa 9 do Tricolor.

“Jenison ficou chateado porque tinha sido vaiado. Falei pra ele levantar a cabeça, porque daqui a pouco ele volta a fazer gols. Ele está sempre lutando e buscando fazer o seu melhor e vai continuar trabalhando para reencontrar o caminho dos gols”, afirmou o técnico Matheus Costa.

Para o treinador, o jejum de gols do time incomoda, mas o fato de não perder faz parte da estratégia de um time que quer o acesso à Série A . “Estamos há três jogos sem fazer gols, mas também precisamos pensar em vencer. Série B é competição a longo prazo, que a gente tem que sempre pontuar e se a gente não faz um bom jogo e não consegue vencer, nós não podemos perder”, filosofou.

+ Confira a classificação da Série B!

Com uma semana cheia pela frente, o treinador vai tentar retomar o equilíbrio da equipe paranista e buscar os pontos perdidos contra o América-MG, em casa, na partida de Salvador. “Hoje a Série B é uma das competições mais equilibradas que existem, com jogos sendo decididos nos detalhes. O Vitória também vem pressionado e vamos ter que trazer o resultado de lá. Não vai ter jogo fácil e vamos ter que nos doar o máximo. A semana cheia pra trabalhar agrega muito ao trabalho”. Para o compromisso, uma baixa já é certa: o lateral-direito Éder Sciola tomou o terceiro amarelo e terá de cumprir suspensão na próxima rodada.

+ Atenção! Você está a um clique de ficar por dentro do que acontece em Curitiba e Região Metropolitana. Tudo sobre futebolentretenimentohoróscopo, nossos blogs exclusivos e os Caçadores de NotíciasVem com a gente!