Prestes a iniciar a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro, o Paraná Clube está vivendo uma nova fase. A renovação do contrato do atacante Lúcio Flávio confirmou a nova fase do Tricolor fora de campo gerida pela nova diretoria que assumiu o clube no final do ano passado. Apesar de ter recebido propostas de outros clubes, inclusive do futebol da Ásia, o goleador paranista decidiu permanecer no clube engajado com o principal objetivo do Paraná, que é conquistar o acesso para a Primeira Divisão. 

“Tive propostas de outras equipes, de fora do país, mas não interessaram. Financeiramente era melhor, mas acredito no projeto do Paraná Clube e isso me deixou com aquela gana de continuar. Não por dinheiro, mas por fazer parte da história do clube, de voltar para a Série A do Brasileiro depois de tanto tempo. Não era o momento de sair, mas sim o momento de trazer o Paraná para a Série A do Brasileiro”, apontou o matador paranista. 

Fora de campo, o Tricolor vive uma nova fase. Desde que essa nova diretoria assumiu o comando do clube, ainda no ano passado, os problemas com atrasos salariais desapareceram e essa garantia do bom andamento do clube também pesou na permanência do atacante Lúcio Flávio no Paraná Clube. 

“O Paraná está sendo correto com todo mundo desde o ano passado. Esse ano não atrasou nenhum salário e não vai atrasar. O Paraná está mostrando isso desde o fim do ano passado e nesse ano está tudo correto. Vai continuar assim porque o clube tem os pés no chão e não está fazendo loucura com ninguém. Então, a gente tem que honrar essa camisa por tudo que eles estão fazendo por nós”, emendou o camisa 9 paranista. 

O presidente do Paraná, Leonardo Oliveira, ressaltou que essa nova realidade do clube é fruto do planejamento traçado pela diretoria paranista desde que assumiu o Tricolor. O mandatário ressaltou ainda que o bom ambiente criado nessa nova maneira de gerir o clube tem refletido dentro de campo. 

“Fazer subir para a Série A não é apenas salários, mas também o ambiente que conseguimos atingir. Trabalhar com um grupo reduzido facilita na administração do grupo e o Claudinei (Oliveira – técnico) também proporciona esse bom ambiente aos atletas. Os jogadores acabam tendo tranquilidade e confiança no nosso trabalho. Isso tudo somado vai trazer esse resultado que esperamos. Então, salários em dia, graças ao trabalho da diretoria, saíram das pautas dos jornais. Só sair da pauta já está bom e não precisa falar muito disso. Vamos continuar cumprindo os compromissos com os atletas e essa é a expectativa”, concluiu Oliveira.