O Paraná Clube manteve vivo o sonho de conseguir o acesso à primeira divisão depois de vencer o Londrina por 1×0, segunda-feira (28), na Vila Capanema. Mais próximo do G4 e agora com 13% de chances de jogar novamente a Série A na temporada de 2020, o Tricolor vai para as seis rodadas restantes mais vivo do que nunca, segundo o técnico Matheus Costa, para conseguir o retorno à elite do futebol brasileiro.

“Pode ser que muitas pessoas não acreditem, mas nós acreditamos muito e estamos trabalhando em busca disso. Temos um bom tempo de preparação para o jogo contra o América-MG, em Belo Horizonte. É um jogo de extrema importância e que temos que buscar pontos”, cravou o treinador.

Especialmente o torcedor paranista não está acreditando muito no acesso. Diante do Tubarão, pouco mais de 2.500 pessoas pagaram para ver o Paraná vencer mais um confronto estadual nesta Série B. Clima bem diferente daquele visto em 2017, quando a Vila Capanema ficou lotada na reta final e foi fundamental na campanha que culminou com o retorno à Série A do ano seguinte.

Mas essa desconfiança não é à toa e Matheus Costa sabe disso. Na Série B deste ano, especialmente nos jogos dentro de casa, o Tricolor ficou devendo e, mesmo na briga pelo acesso, tem um dos piores rendimentos como mandante da competição. No entanto, o treinador enalteceu a importância dos quase três mil paranistas que empurraram o time para vencer o Londrina.

“Vejo que nós temos que fazer nosso papel para fazer o torcedor acreditar. Nós ficamos devendo em alguns jogos na Vila Capanema, mas nunca faltou empenho e dedicação. Independentemente do número de torcedores, ficamos muito felizes pelo apoio e incentivo que nos deram antes, durante e nos momentos difíceis da partida. Eles estiveram sempre ao nosso lado nos apoiando”, reforçou.

O Paraná Clube sabe do que precisa fazer em termos de pontuação nesses últimos compromissos. Contra o América-MG, adversário direto pelo acesso, na próxima terça-feira, o Tricolor vai para Belo Horizonte para não perder, mas sabe que uma vitória seria fundamental na luta pelo acesso.

“Tivemos, infelizmente, duas derrotas em sequência, mas os outros jogos nos ajudaram. Tivemos uma vitória importante agora contra o Londrina e o ideal não é olhar os outros e sim fazer nossos três pontos. Vamos a Belo Horizonte buscar a vitória, mas estamos conscientes que não podemos perder. Estamos na briga e fico muito feliz porque antes do início da Série B poucos acreditaram que estaríamos brigando pelo acesso faltando seis rodadas para acabar”, emendou ele.

+ Confira a classificação completa da Série B!

Mas essa desconfiança foi baseada no ano conturbado que o Paraná teve até então, especialmente fora de campo. Tem sofrido com atrasos de salários, mas o técnico espera criar um ambiente positivo até o término da segunda divisão.

“Peço que continuem acreditando. Acredito muito no ambiente positivo, em todos remarem para o mesmo lado. Escutei muitas coisas depois da derrota para o Figueirense. Temos que continuar lutando, acreditando que esse é o momento mais importante para o clube e se abraçar, todos se ajudarem para que a gente conquiste um resultado positivo em Belo Horizonte”, arrematou o treinador.

+ Mais do Tricolor:

+ Paraná fica com ‘título’ do mini-Paranaense da Série B
+ Técnico do Londrina vê derrota para o Paraná como injusta