Demorou. Foram 18 jogos sem vitória. Enfim, o Paraná Clube se reencontrou com o triunfo. No último sábado, a apresentação contra o América-MG não foi das melhores, mas, o que importava mesmo era colocar um ponto final no jejum. Entretanto, foi tarde. Os comandados de Dado Cavalcanti entraram no gramado do Independência já rebaixados para o segundo escalão do futebol brasileiro e parece que isso tirou toda a pressão acumulada no elenco, que jogou mais tranquilo e conquistou o resultado positivo.

“Fizemos um jogo onde conseguimos nos aproveitar do ambiente de desespero do América-MG. Todos os jogos, o Paraná entra com a alcunha de rebaixado e isso aumenta a responsabilidade do adversário. Conseguimos equilibrar o jogo, tivemos boas saídas e chegamos bem na frente. Fomos premiados com o gol no final”, disse o treinador paranista, em entrevista coletiva ao final do confronto.

+ Leia mais: Paraná vence o América-MG e encerra jejum de vitórias no Brasileirão

Os três pontos só vieram nos minutos finais do duelo em Belo Horizonte. E eles vieram graças a uma dupla que saiu das categorias de base do clube. Fato que deve ser ainda mais aproveitado na próxima temporada.

“O Andrey é um jogador que já vinha tendo algumas oportunidades, o mais importante é a confiança e a sequência de jogos contribui ainda mais. O gol é fruto do trabalho dele, pelo que vinha apresentando nos treinamentos. É um jogador que está em franca ascensão. Estou dando mais atenção a esses atletas que estão subindo da base”, complementou Dado. No gol feito por Andrey, quem deu a assistência foi o jovem Rodrigo Carioca, que ganhou a sua segunda oportunidade no time profissional.

+ Confira a tabela e a classificação do Brasileirão!

“Bem vindo a 2019. Essa é a condição que teremos pro próximo ano. Não será necessariamente um time só de jovens, mas teremos essa imagem pro ano que vem, um time leve e com velocidade. 2018 foi muito difícil. Essa vitória chega com alívio e leva respostas ao nosso torcedor. Ainda teremos jogos difíceis pela frente e tomara que a gente possa conseguir as vitórias também”, frisou o comandante.

Dado Cavalcanti conquistou a sua primeira vitória na elite do futebol brasileiro. Apesar de não ter muito o que comemorar, o treinador ressaltou a motivação que o triunfo dá, principalmente, para o Paraná conseguir voos mais altos no ano que vem. “É uma marca pessoal que eu não tenho como valorizar tanto hoje. Essa vitória foi fundamental a todos, quem sabe elevar a auto estima. É bola pra frente. Vamos pensar em 2019, porque o trabalho já está acontecendo”, concluiu.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!