Parece que o Paraná Clube faz questão de completar 10 anos na Série B. Neste sábado (24), o Tricolor não conseguiu se dar bem jogando na Vila Capanema e perdeu para o Náutico por 2×1. O time segue perigosamente na parte debaixo da tabela de classificação e vê o acesso à elite do futebol brasileiro ficar cada vez mais distante.

Confira como foi o jogo no Tempo Real da Tribuna!

No primeiro tempo, até que o jogo começou equilibrado, com o Náutico um pouco melhor em campo. E o time pernambucano quase abriu o placar com uma cabeçada do zagueiro Rafael Pereira, mas Marcos conseguiu espalmar para escanteio. O Paraná respondeu com uma bomba de Diego Tavares. Num contra-ataque rápido, Lucas Taylor lançou Diego Tavares na frente, que acertou um chute potente. Júlio César defendeu e logo em seguida pediu atendimento devido à força do chute.

Só que poucos minutos depois, o Náutico abriu o placar. Num contra-ataque veloz, Vinícius tocou para Marco Antônio, que viu Rodrigo Souza entrando livre na área. Ele rolou a bola e Rodrigo bateu no canto de Marcos. Timbu 1×0. O gol deixou o Paraná desnorteado. O time de Marcelo Martelotte não conseguiu mais se achar em campo.

Na volta do intervalo, não deu nem tempo de esquentar e o Náutico fez o segundo gol. Com apenas um minuto de bola rolando, Marco Antônio fez um lançamento primoroso para Rony, que recebeu na frente e tocou na saída de Marcos, fazendo o segundo do time pernambucano.

Para piorar ainda mais a situação do Tricolor, Anderson Uchôa foi expulso. Ele não tinha nem amarelo, mas fez uma falta dura e recebeu o vermelho direto. Por incrível que pareça, com um jogador a menos, o Paraná se acertou  em campo. E o atacante Fernando Karanga encheu a torcida de esperança ao marcar o gol do Tricolor aos 18 minutos, de cabeça, após cobrança de falta da direita.

O Paraná se entusiasmou e foi para cima, mas não conseguiu chegar ao empate e perdeu novamente na Vila Capanema. Com mais esta derrota, o Tricolor tem que se preocupar com a distância para a zona de rebaixamento e vê o G4 cada vez mais longe.