Prestes a iniciar a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro, o Paraná Clube terá um teste de fogo pela frente nestaquarta-feira (11), quando encara a Chapecoense, às 19h30, na Vila Capanema, no primeiro duelo dasegundafase da Copa do Brasil. O time paranistaterá pela frente o campeão catarinense e um clube de Série A, mas isso não assusta o meia-atacante Murilo, que deve iniciar a partida como titular na vaga do atacante Lúcio Flávio.

“Temos um grande desafio, um jogo bom de se jogar. É um grande teste e já vamos aparelhar com o que teremos na sequência na semana. Amanhã é a Chapecoense, aqui, e no sábadoa gente sai para enfrentar o Brasil, em Pelotas, que é outro jogo muito difícil. É um bom jogo para sabermos o que vamos enfrentar daqui para frente no restante do ano”, apontou Murilo, que se destacou no Paranaense com a camisa do Toledo.

O time paranista, apesar do foco total na Série B, não deixará de lado a Copa do Brasil, principalmente pela recompensa financeira adquirida a cada fase passada. Além disso, é o caminho mais curto para chegar na Libertadores. Apesar de distante, o elenco tricolor confia que pode fazer uma grande campanha na competição nacional.

“Sabemos da força da Chapecoense, que está há alguns anos na Série A e vem embalada pelo título do Campeonato Catarinense. Não podemos desmerecer isso, mas sabemos que em casa a gente tem nossa força, vamos impor nosso ritmo e realmente é o caminho mais curto. Então, temos que crer que tudo é possível”, emendou Murilo.

O treinamento desta terça-feira (10) precisou ser mudado de local. Isto porque o gramado da Vila Capanema recebeu a nova plantação da grama de inverno no final de semana e ainda não está apto para ser utilizado. Com isso, a atividade foi transferida para o CT Ninho da Gralha, em Quatro Barras. O técnico Claudinei Oliveira comandará a última atividade antes da partida contra a Chapecoense e definirá a equipe titular.