A diretoria do Paraná Clube, representada pelo presidente Leonardo Oliveira, segue na Europa para fechar a venda do volante Jhonny Lucas, 18 anos. Enquanto isso, os funcionários do clube receberam no dia 17 um mês de pagamento atrasado, mas seguem sem os depósitos de dezembro e o 13º salário, e esperam pela definição que pode colocar a casa tricolor em dia.

+ Contratado: Paraná confirma o zagueiro Leandro Almeida

Nesta terça-feira (22), a presença do mandatário paranista completa dez dias em solo europeu, mas ainda não concluiu a negociação do meio-campista. O empresário Mario Vieira, o Mazola, afirmou à Tribuna do Paraná que o desfecho segue sem novidades até agora.

+ Confiança: Dado Cavalcanti diz que ajuste do Tricolor é questão de tempo

Oliveira, que viajou para resolver a operação financeira junto ao grupo do empresário Jorge Mendes, tem nove dias até o fim da janela de transferência para voltar com a transação fechada. Ele saiu do Brasil com uma proposta aceita.

+ Mais um: Atacante Cléo está perto do Paraná Clube

A venda de Jhonny Lucas é fundamental para o futuro do Tricolor em 2019. O clube precisa do valor, que deve chegar a 4 milhões de euros, para seguir no Ato Trabalhista, pagar débitos do ano passado e ter um fôlego financeiro para a temporada sem o risco de voltar a atrasar salários.

+ Confira os jogos e a classificação do Campeonato Paranaense

Enquanto isso não ocorre, o jogador segue treinando no CT Ninho da Gralha e não foi inscrito no Campeonato Paranaense – ele esteve na Vila Capanema acompanhando a derrota por 1×0 para o Operário, na estreia do Estadual. Já funcionários e fornecedores seguem com a promessa de pagamento atrelada à transferência do atleta para a Europa.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!