O acordo entre Paraná Clube e Total Sports (TSI), empresa britânica com investidores russos, que parecia caminhar rapidamente após ser aprovado pelos conselheiros do Tricolor e pela Justiça do Trabalho, ainda não está fechado.

O contrato ainda não está assinado e nenhum aporte foi feito até o momento. Isso não indica que as tratativas fracassaram. Mas, neste momento, há um impasse.

Um desfecho, positivo ou negativo, deve acontecer nesta sexta-feira (6). Este foi o prazo dado pelo juiz José Wally Gonzaga Neto, do Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região, responsável pelo Ato Trabalhista, acordo entre Paraná e Justiça do Trabalho para pagamento de débitos trabalhistas.

Nas negociações com a TSI, o Tricolor conta com um empréstimo de 500 mil euros (R$ 2,3 milhões) para quitar salários atrasados do fim de 2019 e início de 2020, exigência da Justiça do Trabalho para qualquer assinatura de contrato.

A informação de que Felipe Ximenes, apresentado pelo presidente Leonardo Oliveira como intermediário entre Paraná e TSI e como futuro gerente de futebol do clube durante a parceria, negocia com o Atlético-MG, reforçou a possibilidade de algum tipo de impasse.

Ximenes foi apresentado pelo próprio Oliveira aos conselheiros paranistas, no dia 18 de fevereiro, como intermediário da TSI no acordo. Ximenes assumiria o cargo de gerente de futebol do Paraná. Neste mesmo dia, os conselheiros aprovaram a parceria.

Na mesma reunião do Deliberativo, Oliveira expôs os detalhes das negociações, que envolvem investimento de 600 mil euros em 2020, R$ 2,8 milhões. Nos outros dois anos, o valor dobraria para 1,2 milhão de euros, em 2021, e 2,4 milhões de euros, em 2022.

A parceria, caso fechada, envolverá categorias de base e investimento no time profissional. A TSI assumiria todos os custos da base paranista e ainda investiria na revitalização da Vila Olímpica, atual centro de treinamentos da garotada tricolor.

+ Mais do Tricolor:

+ Paraná faz jogo decisivo contra o Botafogo em casa na Copa do Brasil
+ Fora do G8, Paraná encara jogo contra o União como decisão
+ Confira um raio-x de Allan Aal no comando do Paraná Clube