O torcedor do Paraná Clube está encerrando o ano “na bronca” com o time. Com um 2018 frustrante, o Tricolor ficou muito longe do que imaginavam os esperançosos paranistas. No retorno à Série A do Campeonato Brasileiro, depois de dez anos, com uma verba maior para contratações e com muitos motivos para acreditar que este ano seria o início de uma reconstrução, a história que passou diante dos olhos do torcedor não foi a que se esperava.

+ Leia mais: Tricolor na cola de dois jogadores do CSA

Resultados frustrantes dentro de campo e problemas fora dele, que o clube tentou abafar, se refletiram em muitas críticas. Nas redes sociais do clube, por exemplo, não é difícil encontrar quem esteja indignado com a situação pelos lados da Vila Capanema.

Muitos foram os aspectos negativos que o Tricolor deixou em 2018. Em 29 anos de história, esse foi a pior temporada, em números, para o time. Em 52 jogos disputados, somente nove magras vitórias no ano. O fracasso no Campeonato Brasileiro, que resultou em um rebaixamento precoce com seis rodadas antes do fim da competição, não foi o único culpado pelo desastre que foi o ano. No Campeonato Paranaense, o time teve uma participação fraca e, na Copa do Brasil, uma eliminação já no segundo jogo.

+ Veja também: Dado Cavalcanti evita avaliar o Itabaiana, adversário na Copa do Brasi

Mesmo com as desastrosas apresentações do time, a diretoria se apegou às questões extracampo para afirmar que nem tudo estava perdido na atual temporada.

“Sabemos que o ano foi ruim para o nosso torcedor. Mas, é importante destacar, tudo o que foi feito fora de campo, na continuidade do trabalho de resgate do Paraná Clube como um todo. Dívidas estão sendo pagas e o clube segue se organizando”, disse o presidente do Conselho Deliberativo, Luiz Carlos Casagrande, no dia 18 de dezembro, na posse do novo conselho gestor.

+ Mais na Tribuna: Tricolor pode entrar em 2019 com apenas um jogador do acesso

Porém, alguns dias depois, a Tribuna do Paraná denunciou o atraso nos salários de jogadores e funcionários do clube, contrariando o discurso dos dirigentes de que financeiramente a instituição estava “nos trilhos”.

Com tantos aspectos negativos em relação ao Tricolor, não demorou para que os torcedores culpassem a cúpula paranista pelo ano catastrófico. Canal de comunicação de fácil acesso, o Facebook do Paraná Clube recebe diariamente diversas críticas. Basta que um post seja publicado para que o paranista aproveite a deixa para desabafar.O torcedor João Ricardo, por exemplo, se exaltou em uma postagem. “Inacreditável o que essa diretoria fez com a torcida este ano. O ano mais triste da nossa já sofrida história! Foram tantas humilhações que no final já estávamos anestesiados”, escreveu.

O paranista Serginho Almeida reforçou as críticas. “A torcida não aguenta mais ficar na fila de espera por títulos. Que em 2019 tenhamos mais profissionalismo e que não se repita o fiasco desse Brasileirão, após anos de espera ao acesso à Série A. Decepcionante time e diretoria”. Sivaldo Trindade foi outro a destacar o fracasso do time. “Um ano que não há nada pra se comemorar”, falou.

+ Vai e vem: Confira TODAS as notícias sobre o mercado da bola!

Ainda com toda a revolta pela situação, existem torcedores que esperam um futuro melhor. A paranista Rosemeri França, apesar de triste pela péssima fase do Tricolor, focou ao amor que sente pelo time para continuar acreditando, em uma postagem sobre o aniversário do clube, comemorado no dia 19 de dezembro.

“Não importa o que digam, com você vivi, chorei, cantei, vibrei, me emocionei, abraçar um estranho do seu lado para comemorar o gol, só quem viveu tudo isso sabe do que eu estou falando, amor incondicional , amor pra vida toda, não importa a divisão o placar, do seu lado eu quero sempre estar”, disse a emocionada torcedora, com esperanças de dias mais felizes.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!