Contra o Vasco, líder da Série B do Campeonato Brasileiro e principal candidato ao acesso, hoje, às 20h30, em São Januário, no Rio de Janeiro, o Paraná Clube vai tentar acabar com os altos e baixos que vive na competição. Somente três dias depois de vencer o Joinville, na Vila Capanema, por 1×0, o Tricolor, apesar de não ter feito uma grande atuação, se afastou da zona de rebaixamento e pode, em caso de vitória sobre a equipe carioca, se aproximar de vez do G4.

“Contra o Joinville, a vitória não deu confiança entre nós jogadores, pois já tínhamos essa confiança em cada um, mas motiva a torcida e todos que estão ao nosso redor para nos apoiar. Nos levanta um pouco para irmos ao Rio de Janeiro e conseguir um bom resultado. É um jogo bom para ser um divisor de águas. Se a gente conseguir essa vitória será importante para o decorrer da competição e vamos para lá para fazer uma grande partida”, apontou o volante Basso.

O atacante Robson, destaque e principal nome do Paraná nesta Série B, acredita que a vitória será importante não apenas para acabar com a falta de regularidade do time na competição, mas também para a sequência de trabalho.

“A gente sabe o quanto é importante ganhar fora de casa, ainda mais diante do Vasco, que é um time grande, é uma excelente equipe. Sabemos que é difícil, temos que estar focados e concentrados para que a vitória venha para a gente dar continuidade no trabalho”, emendou o avante paranista.

Além de encarar o time com melhor campanha na Série B, o Tricolor terá outras adversidades para este compromisso. Ao todo, o técnico Marcelo Martelotte terá seis desfalques. O zagueiro João Paulo, os volantes Jean, Lucas Otávio e Anderson Uchôa, além do meia Nádson, todos com lesões musculares, seguem no departamento médico. O zagueiro Pitty, suspenso, também está fora. A boa notícia fica por conta da recuperação do lateral-esquerdo Rafael Carioca, recuperado de uma entorse no tornozelo.

Com isso, o zagueiro Alisson terá um novo companheiro na defesa. Apesar de contar com o zagueiro Zé Roberto, Martelotte deve puxar um dos volantes, Leandro Silva ou Basso, que são zagueiros de origem, para formar a zaga. Se isso acontecer, Rafael Carioca assume a posição na lateral-esquerda e Fernandes será deslocado para atuar como segundo volante.

A tendência é de que Leandro Silva vá para a zaga e Basso dê um passo para trás e atue como primeiro volante. “Faço tranquilamente essa posição. Na base eu jogava como primeiro volante, não é a que estou jogando agora, mas estou habituado. Na zaga, tem opção do Leandro Silva, do Zé Roberto, que é um excelente jogador e até eu estou à disposição”, avisou Basso.

Do meio para frente, ainda sem poder contar com o meia Nádson, Martelotte, apesar dos problemas ofensivos apresentados diante do Joinville, deve manter a base.

FICHA TÉCNICA

SÉRIE B
1º Turno – 13ª Rodada

Vasco x Paraná Clube

Vasco
Martín Silva; Madson (Yago Pikachu), Luan, Aislan e Julio César; Marcelo Mattos, Julio dos Santos, Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique e Leandrão.
Técnico: Jorginho

Paraná Clube
Marcos; Diego Tavares, Alisson, Leandro Silva (Basso ou Zé Roberto) e Rafael Carioca; Basso (Leandro Silva), Fernandes, Válber e Murilo; Robson e Lucio Flávio.
Técnico: Marcelo Martelotte

Local: São Januário (Rio de Janeiro-RJ)
Horário: 20h30
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)
Assistentes: José Reinaldo Junior (DF) e Lehi Sousa Silva (DF)

Super heróis! Veja mais sobre o futebol paranaense na coluna do Mafuz!