Embalado pela goleada aplicada sobre o ABC, na semana passada, o Paraná Clube, mesmo ainda mais perto da zona de rebaixamento do que da parte de cima da classificação da Série B, tenta hoje, às 19h30, contra o Macaé, no Moacyrzão, se afastar ainda mais das últimas colocações para poder começar a sonhar novamente com o acesso. Apesar de não trabalhar com metas e de não falar em acesso, o técnico Fernando Diniz admitiu que está encarando os jogos de maneira decisiva na caminhada do Tricolor dentro da Segundona.

“Eu não faço planejamento. Encaro as partidas de maneira única e decisiva. Nosso foco é só no Macaé. Temos que melhorar a nossa margem sempre, para sermos melhor do que fomos em Natal e assim a chance de termos sucesso cresce gradativamente”, explicou o comandante
paranista.

Com uma semana inteira para trabalhar desde que assumiu o comando do time tricolor, o técnico Fernando Diniz terá três desfalques. Vetado pelo departamento médico, o volante Éder ficou em Curitiba. As outras duas baixas são por ordem disciplinar. O volante Jean e o armador Rafael Costa terão que cumprir suspensão pelo terceiro cartão amarelo.

Para a vaga de Jean, o volante Leandro Vilela, que estava sendo aproveitado no time sub-23, pode ganhar uma oportunidade na equipe. Se optar por um time mais ofensivo, o técnico Fernando Diniz deverá escalar Lucas Pará no setor de criação e recuar Washington para compor o setor de contenção.

Ao ataque

Na frente, a esperança de gols do Tricolor estará mais uma vez no trio ofensivo que será formado por Danielzinho, Fernando Viana e Henrique. “Tivemos a semana cheia para trabalhar e foi muito proveitosa. Os jogadores aderiram muito bem a ideia que a gente quer passar para eles e a tendência é de que o time vá melhorando. A nossa postura tem que ser a mesma jogando dentro ou fora de casa. Temos que atuar da maneira que sabemos. O time tem que ser agressivo, tomando todos os cuidados possíveis, mas com a mesma postura”, concluiu Diniz.