Com a primeira colocação garantida da primeira fase do Campeonato Paranaense, o Paraná Clube vai entrar de “sangue doce” no clássico contra o Atlético, nesta quarta-feira (29), às 21h45, na Vila Capanema. Mais do que isso, o Tricolor deverá utilizar um time misto na partida contra o Furacão. O rival ainda precisa de uma vitória para conseguir a classificação para as quartas de final do Estadual sem depender de outros resultados.

O técnico Wagner Lopes vai promover pelo menos cinco mudanças na equipe para o clássico contra o Atlético. Na goleada por 5×0 sobre o Toledo, cinco jogadores tomaram o terceiro cartão amarelo para entrarem zerados na próxima etapa do Campeonato Paranaense. Assim, os laterais Diego Tavares e Kaike, o zagueiro Brock, o volante Gabriel Dias e o meia Alex Santana vão cumprir suspensão diante do Atlético.

Além desses desfalques já confirmados, o treinador tem baixas também por ordem médica. Não deverão atuar no clássico o lateral-direito Igor, o volante Leandro Vilela, o meia-atacante Matheus Carvalho, além dos atacantes Nathan e Victor Feijão.

Por outro lado, o comandante paranista poderá colocar em campo no clássico os reforços que foram contratados recentemente pelo clube. “Nós temos aqueles jogadores que chegaram e que talvez já tenham condições de jogar, não sei se 30, 45 minutos. Mas a ideia já é colocá-los para observação. Tem os jogadores que tomaram o cartão. Então, com certeza, este último jogo serve, apesar da rivalidade, para nós fazermos observações e mudanças que serão necessárias. É a oportunidade para quem entrar de dar o seu melhor e buscar a vitória”, afirmou o treinador.

A grande novidade do Paraná deve ser o atacante Robson. Destaque do Tricolor na última Série B e contratado pelo São Paulo, o jogador retornou ao clube na semana passada e já deve atuar diante do Furacão. “Já conversei com o Robson. Ele tem treinado muito bem, fisicamente está apto e devemos ter a estreia dele contra o Atlético”, concluiu Wagner Lopes.