Um dos poucos remanescentes do time do Paraná Clube que conquistou o acesso à Série A em 2017, quando, inclusive, era titular absoluto, o volante Leandro Vilela não tem sido a primeira opção do técnico Rogério Micale para compor o meio-campo. Dos cinco jogos disputados pelo Tricolor no Campeonato Brasileiro, o jogador só esteve entre os onze iniciais na derrota por 1×0 para o São Paulo, na primeira rodada.

Ainda que tenha começado em campo na ocasião, ele foi substituído no segundo tempo. Depois disso, ficou de fora em duas rodadas e entrou no segundo tempo do empate em 1×1 com a Chapecoense. Na rodada passada, na derrota por 3×1 para o Santos, novamente ficou de fora. As escolhas do comandante priorizam Wesley Dias e Jhonny Lucas na função. Nada que faça Vilela questionar a decisão do treinador.

“Treinador não tem que dar explicação para jogador, nem quando joga, nem quando tira. Às vezes é apenas uma opção técnica, simples assim. A gente acaba aceitando. Mas profissional que sou, procuro buscar meu espaço. Se estou jogando, vou continuar trabalhando da mesma forma, se não estou, vou trabalhar ainda mais”, explicou o volante, que, mesmo fora de campo, garante que está dando todo o suporte possível aos companheiros.

“Sempre trabalhei em prol do Paraná, sendo sério, correto e trabalhador. Se não venho jogando é por uma série de fatores. E mesmo assim tento passar para os companheiros a força pra que todos tenham um mental forte para que a gente conseguir reverter isso o mais rápido possível”, disse ele.

Assumindo que seu desempenho, se comparado ao ano passado, decaiu, Leandro Vilela destacou que se sacrificou pelo acesso e que não mede esforços para lutar pelo bem do clube. Mas garante que agora está 100% preparado para ajudar dentro de campo.

Confira a classificação completa do Brasileirão!

“Eu não comecei o ano tão bem. Tive uma lesão ano passado, ela me atrapalhou bastante e me atrasou até pra voltar na Série B. Só voltei no sacrifício, porque precisávamos subir. Ali eu estava demostrando que faria tudo pelo Paraná Clube. Se fosse condição natural, não voltaria, mas foi uma opção minha e isso me atrapalhou no início deste ano. Quando você volta assim, isso atrapalha, mas hoje já me sinto mais seguro” explicou o atleta

No entanto, Vilela pode reaparecer no time titular paranista neste domingo (20), na partida contra o Grêmio, às 16h, na Vila Capanema. Quando questionado se estará em campo, ele sorriu e deixou a dúvida no ar. “Vamos ver o que ele (Micale) vai aprontar”, finalizou.