Ciciro Back
Animada com o recente título da Segundona, torcida coxa-branca está louca pra comemorar mais uma conquista neste início de ano.

Quem estava com saudades da bola pode comemorar. Nesta quarta-feira, os principais times do estado voltam a campo, para a disputa da 94.ª edição do Campeonato Paranaense. Quinze times correrão atrás do troféu, que está nas mãos do Paranavaí.

Para o Vermelhinho, o grande desafio é continuar fazendo história. No ano passado, o clube alcançou a inédita façanha de levantar o caneco sem nenhuma derrota para os rivais da capital. Agora, a missão é se tornar o primeiro bicampeão do interior nos últimos 44 anos. O último, e único, foi o Grêmio Maringá, em 1964.

Valquir Aureliano
Caldeirão vai ferver no estadual. Furacão quer atrair novos sócios e estimular a adesão dos jovens.

Mas a condição de atual campeão não faz do Paranavaí favorito. O time de 2007 foi totalmente desmontado e nenhum dos jogadores que vestiram a faixa permanece no clube. Atlético, Coritiba e Paraná são mais uma vez os principais candidatos ao título.

Atletiba

O reencontro da dupla Atletiba é um dos pontos altos do torneio. Após dois anos na 2.ª divisão do Brasileiro, o Coxa poderá novamente desafiar o arqui-rival em condições de igualdade. O clássico está marcado para a 4.ª rodada, no próximo dia 20, no Couto Pereira.

Valquir Aureliano
Apesar da queda no Brasileirão, paranista mantém o otimismo.

A manutenção da base campeã brasileira da Série B é o principal trunfo do Coritiba. Sem grandes reforços, a juventude e o talento do trio Henrique, Pedro Ken e Keirrison carregam as maiores esperanças da torcida alviverde. O treinador Dorival Júnior é a principal novidade.

Na Baixada, a história não é muito diferente. A permanência do técnico Ney Franco e da maioria dos jogadores faz do entrosamento a arma mais importante do Furacão. O experiente meia Irênio, 32 anos, é a nova aposta do time. No ataque, Rodrigão está de volta e tem a missão de substituir o ídolo Alex Mineiro, que foi para o Palmeiras.

Tricolor

Valquir Aureliano
Torcedor do Paranavaí, atual campeão, está confiante no bi.

O Paraná quer provar que continua forte mesmo após o rebaixamento para a Segundona. Maior artilheiro da história do clube, Saulo de Freitas tenta, agora como técnico, manter a tradição vencedora do Tricolor. Finalista em 2006 e 2007, o clube aposta no retorno do meia Cristian e do atacante Leonardo para estar novamente na decisão.

Entre os times do interior, Iraty, Londrina, Rio Branco e Adap Galo, além do Paranavaí, aparecem como as maiores forças. O J. Malucelli, caçula da capital, também promete brigar por vagas na Série C do Brasileiro e na Copa do Brasil.