No último final de semana, a paranaense Nathalie Martins (26), foi campeã de surf profissional na World Surf League da América do Sul. Com direito a “chega pra lá” em tubarão nas ondas, a paranaense venceu a etapa QS 1500 Maui and Sons Pichilemu Woman´s Pro, na praia de Punta de Lobos, em Pichilemu no Chile. A Nathalie liderava a sua bateria de estreia, quando houve uma interrupção do evento devido a um tubarão que apareceu no outside. A prova foi interrompida por mais de vinte minutos e quando a bateria foi retomada, ela confirmou a sua vitória. O título – inédito na carreira da atleta – foi conquistado após superar a chilena Lorena Fica e a argentina Lucia Induraín na competição.

O resultado e a coragem da surfista de Pontal do Sul consagram a regularidade e a garra da atleta, além de colocá-la em posição privilegiada na elite do surf mundial, com grandes chances de conseguir uma vaga no World Surf League, em 2017. Com o resultado, Nathalie passa a ser considerada a melhor surfista sul-americana de 2016.

Logo após o título, ela comentou: “Primeiro, eu quero felicitar e agradecer todas as pessoas que fizeram esse evento e também as minhas amigas pela torcida e pela vibração”, disse a nova campeã sul-americana de 2016 da WSL South America. “Quero também felicitar todas as competidoras que fizeram um grande trabalho aqui. Estou muito contente e obrigado a todos por me receberem tão bem aqui no Chile. Mas, este troféu é muito grande e nem sei como vou levar ele para casa (risos)”, finalizou Nathalie.

Sobre Nathalie Martins

Natural do Balneário de Pontal do Sul, no litoral paranaense, Nathalie Martins é conhecida como A menina que dança sobre as ondas. Já conquistou os seguintes títulos: Campeã Brasileira Junior (2004), Campeã Brasileira Mirim (2006), Campeã Brasileira Open (2006), Vice Campeã Sul-Americana Pro Junior (2008), Campeã Brasileira Universitário (2013), Campeã última etapa do Super Surf – ABRASP (2009), na Barra da Tijuca (RJ). Atualmente é a número 1 do Ranking Sul-americano do QS 2016.

A atleta conta com o apoio da Brasil Surf School, Matheus Camargo Surfboards, Momentum Surf Brasil, Academia Ativa, Ipanema Pilates, Jester Folk, Supermercado Pontalão, Kyntal da Ilha, Evolve, e vários amigos espalhados pelo Brasil que a ajudaram a competir nesta temporada. Para o próximo ano, o “bico da prancha” de Nathalie está disponível, aguardando a chegada de um patrocinador master. Mas depois dos resultados conquistados no Campeonato Profissional da WSL South America, é bem provável que esta vaga não dure muito tempo.