O piloto paranaense Fábio Ebrahim venceu a sétima etapa da Copa Turismo GNV 2006, realizada no Autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais. A corrida contou com 42 participantes e foi organizada pelo Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Automobilistico (IBDA), com patrocínio da Lovato, Tecnigas, JK Pneus e Orange, e apoio da Rescuer. Paulo Sabbagh venceu na Turismo N, Magrão/Bonilha na Marcas A, Carlos Chemin na Marcas N, Sapia Jr na Speed Fusca e Luiz Cerciari na Super Bikes.

Durante o treino classificatório, que definiu o grid de largada, a pole position foi conquistada por Fábio Ebrahim, com tempo de 1m46s301, seguido de Andrey Tomazi (SC), 1m47s022, Aragão Branco (PR), 1m47s090, Guto Passos (SC), 1m47s168, Jader Tomazi (SC), 1m47s218, e, em sexto lugar, Max Mohr, com o tempo de 1m47s231.

Dada a largada para a primeira bateria, Fábio manteve a liderança da prova, deixando a ?briga? pelas demais posições por conta de Andrey Tomazi, Aragão Branco, Fabrício Lançoni, Charles Macedo e Luiz Ferreira. Ao fim de 15 voltas, a vitória foi de Fábio Ebrahim (PR), com tempo de 27min03s197, seguido de Andrey Tomazi (SC), a 07s178, Guto Passos (SC), a 11s177, Fabrício Lançoni (PR), a 15s163, Charles Macedo (SC), a 16s787, e em sexto lugar Max Mohr (SC), a 17s978. A volta mais rápida da prova foi de Aragão Branco (PR), na 4.ª passagem, com o tempo de 1min46s648, à média de 124.73 km/h.

Por força do regulamento, o grid de largada da segunda bateria foi invertido, do 1.º ao 10.º colocado. Com isso, a dupla Ademir Adur/Carlos Fadel largou na frente, ao lado do catarinense Anderson da Silva. Esta prova foi muito disputada, com diversos pilotos se alternando na liderança da corrida até a bandeirada final, entre eles Roberto Baú, Max Mohr e Fábio Ebrahim. Ao fim de 15 voltas, a vitória foi novamente de Fábio (PR), com tempo de prova de 27m08s423, seguido de Max Mohr (SC), a 02s973, Roberto Baú (PR), a 03s299, Guto Passos (SC), a 08s031, Andrey Tomazi (SC), a 10s867, e em sexto lugar, Anderson da Silva (SC), a 11s444. Fábio Ebrahim marcou a volta mais rápida da prova, na 3.ª passagem, com o tempo de 01min46s595, à média de 124.79 km/h.