A 1º Meia Maratona das Cataratas, realizada neste domingo (8), foi marcada por um alto índice técnico e muita euforia dos atletas. Parece que a idéia de correr tendo como destino uma das maiores maravilhas do mundo mexeu com os competidores. Nem a chuva, que castigou os corredores durante todo o percurso, desanimou os quase 500 atletas que largaram, 8h, da frente do Mabu Thermas & Resort. No total, 421 completaram a prova, 345 homens e 76 mulheres.

Observando o pelotão de elite posicionado na saída, já dava pra ver que não seria uma batalha fácil, seja qual fosse o ganhador. O experiente fundista Elenilson da Silva, 35 anos, largou forte e determinou o ritmo da prova. Correndo literalmente atrás dele o londrinense Claudenir da Silva Cardoso, de 28 anos, que acha que errou na estratégia. ?Fui um pouco precitado, o Elenilson saiu muito forte, ele está treinando para uma maratona na Europa, e eu optei por ir atrás?, afirmou Cardoso. Os dois só não esperavam que o militar de Apucarana Marcelo Vecchi viesse logo atrás sem tirar os olhos deles. ?Tentei manter o ritmo forte da prova, não queria que eles abrissem muito?, salientou Vecchi, que sabia bem onde queria chegar. Foi no km 16 que as coisas começaram a mudar. O Claudenir chegou no Elenilson e o Marcelo chegou nos dois. Correram juntos por cerca de 500m, quando Claudenir e Marcelo tomaram a dianteira. A corrida ficou indefinida até o km 18. A partir daí, com uma condição invejável, o atleta de Apucarana tomou a dianteira e só parou depois de vencer a prova, com o tempo de 01:06:59. ?Quem treinou mais e fez o melhor trabalho é quem consegue fazer a melhor prova?, comemorou o primeiro colocado Marcelo Vecchi, de 37 anos. Logo atrás, com o tempo de 01:07:27, Claudenir da Silva Cardoso. ?No quilômetro três eu senti um pouquinho, daí até o quilômetro 18 meu ritmo oscilou muito?, explicou Cardoso, que corre desde os 20 anos. O paulista Elenilson Silva, mesmo sentido dores fortes no baço, cruzou a linha de chegada em terceiro lugar. ?Com todo respeito que tenho pelos outros competidores, dificilmente perderia essa prova. O problema foi a dor que me tirou da comeptição?, lamentou o experiente corredor, que finalizou com o tempo de 01:07:27.

No feminino, Luzia de Souza Pinto liderou a prova do começo ao fim. A atleta de Campo Mourão completou o percurso com 01:17:09. ?Tive desvantagem porque não gosto de subidas. Aqui elas nem são tão inclinadas, mas são muito longas. Por outro lado, tive vantagem porque gosto de correr na chuva?, comentou Luzia. Um dos seus objetivos era ganhar a prova porque ela aconteceu no seu estado. ?Queria deixar o troféu no Paraná?, emendou sorridente a atleta. Na segunda colocação ficou a gaúcha Rosa Jussara Barbosa, que tem no currículo 21 maratonas em oito anos e cravou o tempo de 01:21:11. ?É um percurso muito difícil. Fora isso, eu sabia que ganhar da Luzia não seria fácil, ela vem numa fase muito boa?, afirmou Rosa, que já se programou para voltar o ano que vem. A carioca Josiane Silva ficou com a terceira colocação. A decepção ficou por conta da atleta argentina Adriana Irene Calvo, campeã da Meia Maratona das 3 Fronteiras, há dez anos. Ela ficou com a quinta colocação.

Os três primeiros colocados da categoria masculina e feminina salientaram a satisfação de estar correndo em uma das sétimas maravilhas do mundo. Todos, menos o campeão Marcelo Vecchi, afirmaram que viraram o pescoço para admirar as cataratas nos metros finais. ?Na chegada não tinha ninguém me ameaçando, vim curtindo a paisagem?, afirmou Luzia de Souza Pinto, campeã geral entre as mulheres. ?É um visual deslumbrante, recupera qualquer atleta?, completou Claudenir da Silva Cardoso, 2º colocado na categoria geral dos homens. A 2º edição da Meia Maratona das Cataratas já está confirmada para dia seis de julho de 2008. Juntos, novamente, dividindo a organização do evento, o Parque Nacional do Iguaçu, a Cataratas S.A. e a Associação Pro Correr de Incentivo ao Esporte.