Apesar dos problemas, o duelo da última rodada da primeira fase da Divisão de Acesso do Campeonato Paranaense entre Independente Sãojoseense e Paranavaí, no Estádio do Pinhão, em São José dos Pinhais, aconteceu normalmente neste domingo (25).

Mesmo tendo todo seu material de jogo, como camisas, calções e chuteiras furtados, o Vermelhinho conseguiu a ajuda da Federação Paranaense de Futebol (FPF), do Maringá e do Atlético, que, inclusive, forneceu os uniformes para que o ACP pudesse entrar em campo. No entanto, o time do interior acabou perdendo a partida por 1×0. Os dois clubes estão classificados para a segunda fase da competição.

As chuteiras foram emprestadas pelo Maringá, que encara a semifinal do segundo turno do Estadual na noite deste domingo (25), diante do Furacão, na Arena da Baixada. Anteriormente, a ideia era usar as vestimentas de uma equipe amadora da capital.

“O presidente da Federação disse que vai arrumar o uniforme, que deve ser de um time amador de Curitiba, e o Maringá arrumou as chuteiras. Vamos para o jogo”, havia apontado o presidente do Paranavaí, Francisco dos Santos Soares, em entrevista à Tribuna do Paraná.

Protesto

Marcas do do arrombamento do ônibus ficaram à mostra. Foto: Gerson Klaina
Marcas do do arrombamento do ônibus ficaram à mostra. Foto: Gerson Klaina

O presidente do ACP reclamou da falta de segurança na região que o clube se hospedou, próximo à Rodoviária de Curitiba. Por achar que não teria perigo, a diretoria do time decidiu deixar todo o material do jogo dentro do ônibus.

“Limparam tudo. O pessoal do hotel falou que não tinha perigo. Não conhecia nada aqui. Não sabia que ficava perto da favela. Se soubesse não teria deixado. Não tem mais o que fazer. Foi feito o boletim de ocorrência. A polícia desceu na favela para ver se consegue recuperar pelo menos as chuteiras”, lamentou o dirigente.

No total, foram roubados 40 pares de chuteiras, 44 camisas, 44 calções, 44 meiões, 25 toalhas de banho, 12 camisas de aquecimento, 12 coletes de aquecimento, seis kits de goleiro, sete bolsas e duas caixas de ataduras.

Paranavaí tem material de jogo furtado de ônibus em Curitiba