De elogios, o Paranavaí está cheio. Jogadores e imprensa local valorizaram a atuação contra o Paraná Clube, no último domingo, mas ela de nada adiantou, porque o Vermelhinho perdeu e está na décima colocação do Campeonato Paranaense, uma acima da zona de rebaixamento. Por isso, o objetivo do time é vencer o Engenheiro Beltrão, às 20h10, no estádio Waldemiro Wagner, mesmo que jogando mal.

O rendimento na Vila Capanema serviu para o técnico Itamar Bernardes encontrar a forma ideal para o ACP jogar – pelo menos por ora. O time atuará com três zagueiros, liberando Daniel Marques e Rogerinho para o jogo, e confiando na experiência de Marcelo Peabiru, que atazanou a zaga paranista no domingo. O adversário já foi vencido neste ano, em amistoso preparatório para o Estadual.

Mas, desta vez, o Engenheiro vive situação delicadíssima. Lanterna da competição, sem ponto marcado, a equipe precisa desesperadamente de pontos no terceiro jogo seguido que fará no Waldemiro Wagner (os anteriores, contra Paraná e Coritiba, foram lá porque o estádio João Cavalcante de Menezes não foi liberado).

Em campo, o técnico Rodrigo Cascca – que estaria ameaçado de demissão – não poderá contar com o meia Quintino, lesionado. O jovem Gaúcho deve ser o substituto.