Split – O quarteto ofensivo da seleção brasileira desta vez vai ficar para o segundo tempo. A equipe enfrenta hoje a Croácia, em amistoso no belo e mal-cuidado Estádio Poljud, em Split, com Ricardinho no lugar de Ronaldinho Gaúcho que, suspenso, não poderá enfrentar o Chile em 4 de setembro pelas eliminatórias para a Copa do Mundo. Assim, Robinho fica no banco na partida que começa às 16h15, horário de Brasília, e vai ter transmissão ao vivo da Rede Globo.

O técnico Carlos Alberto Parreira surpreendeu. No início da tarde, dera todos os indícios de que Robinho iria começar a partida. ?Ainda é cedo para dizermos que este é um caminho definitivo?, disse, sobre o quarteto. ?Mas faz sete ou oito jogos que este sistema tem sido mantido e nós vamos continuar.?

Horas depois, porém, no único treino que a seleção fez antes da partida, ele colocou Ricardinho no time. O meia do Santos preocupou-se em ajudar um pouco mais a marcação, principalmente do lado de Roberto Carlos, e em organizar as jogadas pelo meio-campo. ?Não sabia que seria escalado. O Parreira só me posicionou taticamente durante o treino. Vou procurar realizar bem minha função para que o Brasil possa vencer?, afirmou Ricardinho.

Com sua presença no time, Kaká jogará um pouco mais avançado (na função de ?um?, inicialmente adotada na seleção por Zagallo) e Adriano e Ronaldo formarão a dupla de ataque. Como Parreira havia dito que quer ver Robinho junto com esses três jogadores em pelo menos 45 minutos, é provável que coloque Robinho no segundo tempo.

Parreira quer aproveitar o amistoso como parte da preparação para o jogo com os chilenos (Juan substitui Roque Júnior, que também não atuará na partida da Eliminatória), mas também pretende evitar ser surpreendido pela rápida e eficiente equipe croata, que lidera invicta o Grupo 8 da Eliminatória européia, com 16 pontos em seis partidas.

Adriano, que vai fazer dupla de ataque com Ronaldo (o técnico também deseja há algum tempo ver os dois juntos), considera que a experiência vai ser muito importante contra um time bem armado como o da Croácia. ?O Ronaldo está de novo com o grupo e isso é muito bom, esses amistosos vão nos dar a oportunidade de nos entrosarmos mais.?

O Fenômeno não acredita que haverá problema de entrosamento entre eles, apesar de algumas características semelhantes.

O atacante da Internazionale está com moral com Parreira, principalmente depois da Copa das Confederações, mas sabe que não pode vacilar, pois não tem o mesmo conceito de Ronaldo e há outros jogadores, como Robinho, buscando uma vaga de titular. ?Não se pode dar espaço aqui na seleção, pois a concorrência é grande.?

O técnico da seleção croata, Zlakto Kranjcar, considera que a seleção brasileira, com seus grandes jogadores (citou Ronaldo, Roberto Carlos, Kaká, Robinho e Adriano), um adversário difícil de surpreender, mas avisa: ?Temos um jogo forte também?. E o zagueiro e capitão Robert Kovac acrescentou, como indício de que o Brasil pode ter problemas esta noite. ?Os jogadores brasileiros não conhecem tão bem os croatas como nós conhecemos eles.?

Para Ronaldo parar de jogar pela seleção não está nos planos

Split – O atacante Ronaldo desmentiu ontem, em Split, na Croácia, que tenha a intenção de se aposentar da seleção após o Mundial de 2006, como chegou a ser noticiado pela imprensa européia.

Em entrevista pela manhã no Hotel Park, onde a equipe do Brasil está concentrada, Ronaldo disse que se sentia feliz por estar de volta e garantiu que pretende vestir a camisa do Brasil por muito tempo ainda.

?Nunca pensei em encerrar a carreira na seleção depois da Copa do Mundo de 2006. O que aconteceu foi um erro de interpretação em uma entrevista que dei. Pelo contrário, vou fazer 29 anos este ano e acho que ainda tenho muito para dar à seleção?, disse.

Ronaldo, no entanto, não quis fixar prazos. ?O que posso garantir é que vou jogar pela seleção enquanto sentir prazer?, avisou.

O artilheiro garante estar bem preparado fisicamente pela boa pré-temporada que fez pelo Real Madrid e acredita estar em condições de realizar uma grande exibição hoje contra a Croácia.

?Estou bem, com muita vontade de voltar a jogar pela seleção e como sempre vou buscar marcar gols. Sei que o jogo contra a Croácia vai ser difícil, mas tenho consciência também da qualidade da nossa equipe e do que podemos fazer em campo?, disse.