A saída do meia Carlos Eduardo do Paraná Clube para defender o rival Coritiba não foi de uma maneira tão amigável quanto parecia. Na última quarta-feira (15), o executivo de futebol do Tricolor, Rodrigo Pastana, acabou criando uma polêmica ao dizer que o jogador de 31 anos pediu para ir embora com o objetivo de pendurar as chuteiras. Dois dias depois do anúncio de que havia rescindido o contrato na Vila Capanema, ele assinou com o Coxa para disputar a Série B.

“Nadson chegou e se machucou. Maicosuel joga e também se machuca. Carlos Eduardo fala que vai se aposentar e se apresenta no rival”, disse Pastana, ao falar das dificuldades do meio-campo paranista ao longo do Campeonato Brasileiro.

Procurado pela reportagem, Carlos Eduardo rebateu a afirmação do dirigente paranista. Segundo ele, a justificativa de sua saída foi de que não estava feliz na reserva do Paraná Clube e percebeu que não poderia ajudar o clube na luta contra o rebaixamento.

“Em nenhum momento eu falei isso. Sei do meu caráter, tenho 31 anos. Se eu falar alguma coisa, não vou fazer totalmente ao contrário. No mundo do futebol a gente sempre escuta coisas que não são verdade, mas faz parte”, afirmou.

Com nome publicado no BID nesta quarta-feira (15), o meia já está regularizado para fazer sua estreia com a camisa alviverde. O Coxa joga contra o Atlético-GO, no sábado (18), às 16h30, no estádio Pedro Olímpico Ludovico.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!