Paulo André admitiu nesta terça-feira que o rendimento de Alexandre Pato no Corinthians acabou frustrando a torcida, principalmente após a queda nas quartas de final da Copa do Brasil. O atacante foi o responsável pelo pênalti perdido na disputa decisiva, após dois empates sem gols com o Grêmio.

“Pato não foi o que se esperava, falando como a opinião pública”, avaliou o zagueiro, em entrevista à TV Estadão. “Dos jogadores que chegaram, Gil foi o destaque no ano. Já o Renato Augusto se machucou bastante”, comentou, referindo-se aos reforços do Corinthians para este ano.

Para Paulo André, a perda de três jogadores – Paulinho, Jorge Henrique e Chicão – teve importância decisiva na queda de rendimento do time neste ano. “Perdemos três jogadores: Paulinho, Jorge Henrique e Chicão”, enumerou.

Sincero, o zagueiro apontou outras falhas em 2013. “A questão física, não de treinamento, e, sim, da idade, pode ter baixado a intensidade do time. Mas, devido às lesões, o elenco que era o melhor do Brasil não era tão numeroso e qualificado assim”, opinou.

Paulo André disse ainda que a equipe viveu seu maior momento de incerteza no comando logo após a queda na Copa do Brasil. Segundo o zagueiro, foi o episódio que mais ameaçou o emprego do técnico Tite. “Depois da eliminação na Copa do Brasil existia uma incerteza na diretoria se ele deveria continuar”, finalizou.