Alexandre Pato se viu novamente com um pênalti decisivo, que poderia definir a sorte do Corinthians em uma partida. Se contra o Grêmio, na Copa do Brasil, há pouco mais de duas semanas, o atacante tentou dar uma cavadinha, mas parou em Dida e selou a eliminação da equipe, dessa vez bateu forte, com raiva, e garantiu a vitória por 1 a 0 sobre o Fluminense aos 45 minutos do segundo tempo, na Arena Fonte Luminosa, pela 33.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O resultado levou o Corinthians aos 45 pontos, na 12.ª colocação, praticamente encerrando as chances de rebaixamento da equipe paulista. O Fluminense, por outro lado, estacionou nos 36 pontos, caiu para a 18.ª posição, entrou na zona da degola e vê a possibilidade de cair para a Série B ser cada vez mais real.

As duas equipes voltam a atuar neste meio de semana. O Corinthians entra em campo na quarta-feira para pegar o Coritiba, no Couto Pereira, às 21h50. No dia seguinte, o Fluminense tentará voltar a vencer após nove partidas pelo Campeonato Brasileiro, diante do lanterna e já rebaixado Náutico, no Maracanã, às 21 horas.

Pato definiu mais uma partida sem graça do Corinthians, que voltou a apresentar os mesmos erros que têm irritado a torcida neste Brasileirão. O atacante mostrou personalidade para pedir a bola na hora do pênalti, mesmo após as inúmeras críticas por sua cobrança contra o Grêmio. “Um monte de gente que me vaiou agora está me aplaudindo”, disse, após o apito final.

O JOGO – O Corinthians começou pressionando e teve o primeiro bom momento logo aos dois minutos. Guilherme recebeu pela direita e cruzou na cabeça de Douglas. Sozinho, o meia tocou cruzado, para fora. Mas logo o time paulista voltaria a mostrar um futebol pouco criativo e o jogo ficou sem graça.

Com o Fluminense também sofrendo com a pouca inspiração de seus homens de frente, o duelo ficou truncado. A equipe carioca tentava com Wagner e Felipe, mas, bem marcados, eles pouco apareciam. Para piorar, Diguinho sentiu uma lesão e precisou ser substituído por Valencia ainda no primeiro tempo.

Mesmo sem insistir muito, o Corinthians teve mais uma grande chance de abrir o placar no primeiro tempo. Aos 31 minutos, Edenílson cruzou da direita, a bola passou por todo mundo e chegou a Renato Augusto. Ele teve tempo para dominar e bater, quase do bico da pequena área, mas Diego Cavalieri mostrou reflexo e fez grande defesa.

O Fluminense voltou para o segundo tempo mostrando que adotaria uma postura diferente e teve um ótimo momento logo aos quatro minutos, quando Wagner foi lançado pela direita e, de dentro da área, cruzou rasteiro. A bola passou por Marcelinho que tentou tocar de carrinho, e saiu.

Apesar do início diferente, o jogo logo voltou à morosidade do primeiro tempo. Com isso, Tite decidiu mudar. Tirou Douglas, Renato Augusto e Guilherme e lançou Rodriguinho, Alexandre Pato e Diego Macedo. Pato até teve duas boa chance, quando pegou sobra de bola após furada de Anderson e se atrapalhou e depois quando cabeceou com perigo cruzamento de Diego Macedo, mas perdeu ambas.

Quando parecia que o 0 a 0 se manteria, o árbitro André Luiz de Freitas Castro viu pênalti de Anderson em Alexandre Pato, aos 45 minutos. Após cruzamento de Emerson, o atacante subiria para cabecear, mas foi seguro pelo zagueiro, que foi expulso. O próprio Pato pediu para bater e deixou para trás a polêmica pelo pênalti perdido contra o Grêmio, marcando o gol da vitória corintiana.

FICHA TÉCNICA:

CORINTHIANS 1 X 0 FLUMINENSE

CORINTHIANS – Walter; Edenilson, Gil, Paulo André e Alessandro; Ralf, Guilherme, Douglas (Rodriguinho) e Renato Augusto (Alexandre Pato); Emerson e Romarinho. Técnico: Tite.

FLUMINENSE – Diego Cavalieri;, Gum, Anderson e Leandro Euzébio; Jean, Edinho, Diguinho (Valencia), Wagner (Igor Julião) e Felipe; Rafael Sobis e Marcelinho (Biro Biro). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

GOL – Alexandre Pato, de pênalti, aos 45 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – André Luiz de Freitas Castro (GO)

CARTÕES AMARELOS – Emerson, Alexandre Pato (Corinthians), Edinho (Fluminense).

CARTÃO VERMELHO – Anderson (Fluminense).

RENDA E PÚBLICO – não disponíveis.

LOCAL – Arena Fonte Luminosa, em Araraquara (SP).