Campinas – Ituano e Santo André embarcaram juntos no mesmo vôo para a Paraíba, ontem à tarde, cada um levando na bagagem um sonho: o Ituano quer conquistar o título da série C e o Santo André tenta garantir o acesso à série B em 2004, objetivo já alcançado pelo outro time paulista.

O “vôo da esperança” deixou o Aeroporto de Cumbica ontem à tarde, rumo a Campina Grande, onde o Santo André vai enfrentar o Campinense e o “mar vermelho” de sua torcida rubro-negra. Mais de 30 mil torcedores devem lotar o Estádio Amigão. O curioso é que 80% dos torcedores vão ao campo uniformizados.

“É um cenário muito bonito”, assegura o supervisor do Ituano, Homero Santarelli, prevendo muitas dificuldades para o time do ABC. “Lá é uma panela de pressão”, completa.

Mas para o técnico Luiz Carlos Ferreira, contratado na quinta-feira para o lugar de Luis Carlos Martins e com a missão de “operar o milagre da classificação”, tudo é perfeitamente normal. “Ninguém entra em campo, né? Então dá para a gente voltar com o acesso”, afirma, esperançoso.

Mais tranqüila é a situação do técnico Ruy Scarpino, do Ituano que só precisa do empate diante do Botafogo, em João Pessoa, para garantir o título.

“Vamos tomar cuidados defensivos, mas precisamos atacar para impedir um sufoco deles”, garante o técnico, que terá o desfalque do experiente volante Tião, vetado pelo departamento médico.

O Ituano lidera o quadrangular final com 10 pontos, seguido pelo Santo André, com sete. Botafogo e Campinense têm seis pontos cada. Os dois primeiros colocados vão ascender à série B em 2004, sendo que uma vaga já é do Ituano.