O Bom Senso FC promete manifestações ainda mais intensas nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro. O motivo é a falta de resposta da CBF às reivindicações que o grupo tem feito, como novo calendário e diminuição do número de jogos do Campeonato Brasileiro.

“Dizíamos, pelas notas oficiais, que as manifestações aumentariam gradativamente enquanto não houvesse resposta da CBF, e não houve. Não definimos como serão as manifestações, mas vocês ficaram sabendo, será um pouco mais chocante.” Na 34ª rodada do Campeonato Brasileiro, semana passada, os jogadores cruzaram os braços e fizeram um minutos de silencio antes das partidas.

Paulo André disse que gostaria que mais clubes apoiassem a ideia de maneira oficial, como fizeram Santos e Bahia. O zagueiro do Corinthians, um dos líderes do movimento, disse que o modelo político do futebol brasileiro deixa os clubes em situações desconfortáveis para demonstrar apoio. Os clubes, caso apoiassem o movimento, poderiam sofrer retaliações da CBF. “Eles, os clubes, não querem assumir risco, que qualquer coisa possa prejudicá-los ainda mais nestas últimas rodadas do campeonato.”

O zagueiro não criticou os atletas que não aderiram ao movimento, nem teceu comentários sobre os jogadores da seleção brasileira, que também não fizeram nenhum tipo de manifestação nos amistosos da seleção. “Fico feliz dos atletas que participam.”