Valquir Aureliano
Vice-presidente do TJD, Lourival Barão, acatou pedido do Real.

A briga no tapetão entre Foz do Iguaçu e Real Brasil, por uma vaga na 1.ª Divisão estadual, está mobilizando a torcida do clube do interior. Hoje, às 9h, um grupo fará uma manifestação na Praça da Bíblia, em Foz, pedindo seriedade do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) no julgamento da disputa que definirá o novo representante da elite do futebol paranaense.

O Real Brasil ganhou a vaga no campo, ao conquistar, em junho, o segundo lugar na Divisão de Acesso. Porém, o clube foi denunciado pela utilização irregular de um jogador e, na última quinta-feira, condenado em primeira instância com a perda de seis pontos. Com a punição, o lugar na 1.ª Divisão caiu no colo do Foz, que ficou em terceiro.

Na sexta-feira, o Real conseguiu reverter temporariamente a pena. Uma liminar suspendeu a decisão até o julgamento do recurso, marcado para a próxima quinta-feira.

É aí que está a bronca da torcida do Foz. Quem acatou o pedido de efeito suspensivo foi o vice-presidente do TJD, Lourival Barão, apontado pelos torcedores do Foz como amigo pessoal dos dirigentes do Real Brasil.

A torcida do Foz está denunciando o suposto vínculo como uma ?maracutaia? em favor da equipe da capital.

A promessa é fazer muito barulho na manifestação que está sendo chamada de ?Blitz em defesa do Foz?.