O segundo dia do Europeu de Natação, que está sendo realizado em Glasgow, na Escócia, ficou marcado pela quebra de dois recordes mundiais. E o principal destaque acabou sendo o campeão olímpico Adam Peaty, que melhorou a sua própria marca e ficou a apenas 0s01 de nadar os 100 metros peito em 56 segundos.

Peaty cravou o tempo de 57s00, superando em 0s13 o seu recorde anterior, que havia sido registrado em 2016, nos Jogos Olímpicos do Rio. O britânico que tem os 14 melhores tempos da prova, é o único atleta que já a nadou em menos de 58s e anteriormente havia anunciado a ambição de superar a barreira dos 57s. “Eu não quero apenas vencer, quero dominar. E isso não é arrogante, esse é o meu lado competitivo”, disse, neste sábado.

Em uma dobradinha britânica, Peaty teve vantagem de 1s54 para o britânico James Wilby. E o russo Anton Chupkov foi o terceiro colocado, a 1s96. “É estranho porque eu não estava atrás de um recorde mundial. Mas depois da bateria de ontem, eu sabia que estava em boa forma”, afirmou o britânico.

Peaty faturou o seu novo título europeu e garantiu não ter se decepcionado por ter ficado tão próximo de superar a barreira dos 56s. “Não, isso me dá outro nível de motivação. Se eu tivesse alcançado, as pessoas falariam sobre o ‘Projeto 55′”

Também neste sábado, o russo Kliment Kolesnikov estabeleceu um recorde mundial na final dos 50 metros costas. Ele cravou o tempo em 24s00, superando a marca anterior, do britânico Liam Tancock, que cronometrou 24s04 no Mundial de 2009 em Roma. Robert-Andrei Glinta, da Romênia, ganhou a prata ao ficar a 0s55 do vencedor, enquanto Shane Ryan, da Irlanda, terminou a 0s64, para assegurar o bronze.

Esta foi a segunda medalha de ouro Kolesnikov, de apenas 18 anos, nesta edição do Europeu de Natação, sendo que ele havia sido parte da equipe russa que triunfou no 4×100 metros livre na sexta-feira.