O Brasil chegou à final do Grand Slam de Moscou de Vôlei de Praia invicto contra o resto do mundo nos mata-matas. Afinal, todas as três duplas nacionais eliminadas na Rússia perderam para compatriotas. Só restaram vivos Pedro Solberg e Evandro, que ganharam dois duelos diretos contra brasileiros e vão fazer a final, domingo, contra Pablo Herrera e Adrián Gavira, da Espanha.

Curiosamente, Pedro e Evandro foram os únicos brasileiros que sofreram uma derrota contra um time não brasileiro – perderam de Nicolai/Pupo na fase de grupos. Álvaro Filho/Vitor Felipe perdeu de Ricardo/Emanuel no grupo e de Alison/Bruno Schmidt nas oitavas de final. Já essas últimas duas duplas pararam em Pedro/Evandro.

Os resultados de Moscou são especialmente importantes porque o torneio marca o início da corrida olímpica para as dupla nacionais. Pelo que definiu a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), o ranking vai computar os oito melhores resultados entre os 10 principais torneios do Circuito Mundial, sendo o primeiro deles o Grand Slam de Moscou. A dupla campeã deste ranking vai para a Olimpíada do Rio e a segunda colocada terá prioridade de convocação.

Neste sábado, Pedro Solberg e Evandro começaram o dia com vitória apertada sobre os então invictos Ricardo e Emanuel, em três sets, com parciais de 21/17, 17/21 e 21/19. Logo depois, Alison e Bruno despacharam Brouwer/Meeuwsen, da Holanda, com duplo 21/14. Na semifinal, os cariocas jogaram melhor do que os capixabas e mereceram a vitória em dois sets, com parciais de 21/18 e 21/19.

Alison e Bruno jogam a decisão do bronze brigando pelos 640 pontos correspondentes ao terceiro lugar – o quarto colocado fica com 560. Já Pedro e Evandro disputam 800 pontos na final. Ricardo/Emanuel tem 480, contra 360 de Álvaro Filho/Vitor Felipe.