O Corinthians inicia nesta quarta-feira diante do Independiente, às 21h45, uma sequência de quatro partidas em seu estádio, a Arena Corinthians, em São Paulo, que pode definir o ânimo até a parada para a Copa do Mundo da Rússia. O time do técnico Fábio Carille terá confrontos importantes em três competições diferentes: Copa Libertadores, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro.

No torneio sul-americano, uma vitória nesta quarta-feira diante do rival argentino deve encaminhar a classificação para a próxima fase. A chave está equilibrada. O Corinthians lidera o Grupo G com sete pontos, mas a distância para o último colocado, o próprio Independiente, é de apenas quatro. Nesta terça, o time brasileiro estudou o adversário. “Estávamos vendo o jogo deles, tem um histórico de vitórias grande fora de casa. É uma equipe perigosa, vimos isso lá na Argentina, tem muita qualidade e movimentação. Teremos de estar muito concentrados”, ensinou o zagueiro Henrique.

A comissão técnica preservou os jogadores de uma carga mais pesada de treinamentos. Nos últimos 14 dias, o Corinthians jogou cinco vezes, sendo que quatro delas foram fora de casa. O time encarou o Independiente, na Argentina; Paraná, em Curitiba, Vitória, em Salvador; e Atlético Mineiro, em Belo Horizonte. A partida representa, portanto, a volta do Corinthians ao seu estádio. E o bom público está garantindo: mais de 32 mil ingressos foram vendidos antecipadamente.

Depois do jogo pela Libertadores, o time recebe o Ceará pelo Brasileirão em duelo em que Fábio Carille deverá preservar atletas. O treinador afirmou que vai usar um maior número de jogadores para prevenir lesões. O lateral-direito Fagner foi uma das vítimas da maratona. Deverá ficar fora de combate por um mês por causa de lesão muscular na coxa direita.

Fábio Carille vai segurar alguns atletas também em virtude do jogo seguinte: partida de volta contra o Vitória, pela Copa do Brasil. No jogo de ida, pelas oitavas de final, houve empate por 0 a 0. Trata-se de um jogo perigoso na avaliação da comissão técnica. Embora não seja a prioridade do ano, a competição oferece premiação gorda. Quem ficar com o troféu vai embolsar R$ 50 milhões, o que dá uma diferença de 733,33% em relação ao prêmio da última edição.

A última partida da sequência corintiana em casa é o clássico contra o Palmeiras, pelo Brasileirão. É o primeiro dérbi do torneio. A partida ganhou clima de revanche para os palmeirenses em função da perda da decisão do Campeonato Paulista. Vale lembrar: o rival alviverde montou um dossiê tentando provar que houve interferência externa na arbitragem daquele jogo que voltou atrás na marcação de um pênalti favorável aos palmeirenses.

Nesta quarta-feira, o time deverá ter o retorno do meia Jadson na criação das jogadas. O atacante Clayson foi vetado por causa de dores no joelho direito.