Pelé recebeu um convite do técnico Dorival Júnior e apareceu na tarde desta sexta-feira no CT Rei Pelé com a missão de incentivar os jogadores do Santos antes da final da Copa do Brasil. O momento santista é delicado, depois de três derrotas seguidas no Brasileirão, mas a concentração já está na decisão contra o Vitória, que começa na próxima quarta, na Vila Belmiro – o jogo de volta será no dia 4 de agosto, em Salvador.

“Disse ao grupo que perder e ganhar é do jogo, mas, quando o time perde, é preciso ter dignidade”, contou Pelé, após o encontro com os jogadores. Ele lembrou que visitou o CT quando Cuca e Vágner Mancini eram os técnicos e que estava em dívida com Dorival Júnior, que assumiu o cargo nesta temporada. Mas justificou dizendo que o time estava muito bem no primeiro semestre e não precisava de apoio.

Apesar da sequência negativa na volta do Brasileirão após a paralisação da Copa do Mundo, Pelé fez uma avaliação positiva do time nos últimos três jogos. “O Santos jogou bem e até poderia ganhar. Inclusive, na conversa com os jogadores usei a Copa do Mundo como exemplo. A Espanha perdeu um jogo e foi campeã e o Brasil, que também só perdeu uma partida, voltou para casa. Só que a Espanha perdeu quando podia e o Brasil, embora merecesse vencer, perdeu por um detalhe, na falha do goleiro”, comparou.

Mas, antes de iniciar a disputa da final da Copa do Brasil, o Santos ainda tem mais um compromisso no Brasileirão. No domingo, enfrentará o São Paulo na Vila Belmiro, pela 11ª rodada do campeonato. E Dorival Júnior não quis antecipar se irá poupar os titulares no clássico, para preservá-los para o confronto com o Vitória.