O Cascavel tem se preparado para voltar a ser protagonista no futebol paranaense. Com estádio e centro de treinamento reformados, o objetivo é ficar entre os primeiros no Campeonato Paranaense, e, a longo prazo o sonho, chegar à Série A do Campeonato Brasileiro.

Para 2018 o elenco já está montado e treina desde o último dia 20 de novembro. No banco de reservas a aposta é em Milton do Ó. O treinador foi o responsável pela surpreendente campanha do modesto Prudentópolis no ano passado, quando chegou às quartas de final, mesmo com uma das folhas salariais mais baixas da competição.

Para o próximo ano, o principal objetivo do Cascavel é alcançar uma vaga na Série D de 2019. Para isso, o clube acredita no sucesso da mistura de jogadores jovens com os mais experientes.

Confira a preparação dos times do interior para o Paranaense

A base da Serpente para a disputa do Estadual será da equipe do sub-23, que foi vice-campeã da Taça FPF nesta temporada, sob o comando de Rodriguinho (ex-jogador do Atlético), que agora vira auxiliar de Milton do Ó.

Comissão técnica e diretoria do Cascavel será repleta de ex-jogadores: o zagueiro Gustavo, gerente de futebol, o meia Rodriguinho, auxiliar-técnico, e o zagueiro Milton do Ó, técnico do time. Foto: Divulgação/Cascavel
Comissão técnica e diretoria do Cascavel será repleta de ex-jogadores: o zagueiro Gustavo, gerente de futebol, o meia Rodriguinho, auxiliar-técnico, e o zagueiro Milton do Ó, técnico do time. Foto: Divulgação/Cascavel

Para reforçar o time jovem, as novidades são o goleiro Vinicius Barriviera, ex-Atlético, o volante Xaves, com passagens por Paraná Clube e Atlético-MG, o atacante Alef Manga, artilheiro da Segunda Divisão do Paranaense (9 gols) e da Taça Paraná (11 gols) pelo Maringá, e o garoto Tocantins, que passou pelo sub-23 do Furacão.

“A equipe tem jovens de muito valor e talento. E acreditamos fielmente que eles, junto dos atletas contratados, trarão ao Cascavel, aquilo que é fundamental para a conquista dos objetivos. A juventude é essencial para o crescimento de qualquer sociedade. Aqui não é diferente. As desvantagens somem, se o alicerce da experiência, nos outros atletas, é bem fundamentado”, afirmou Milton do Ó, em entrevista à Tribuna do Paraná.

No Campeonato Paranaense de 2017, o Cascavel ficou em sétimo lugar na primeira fase, com 14 pontos, e foi eliminada pelo campeão Coritiba no mata-mata. Para 2018, o objetivo é no mínimo repetir a boa campanha.

“O time é competitivo dentro dos padrões financeiros do clube, e estamos com muita vontade de ganhar”, afirma Vildinei Silva, presidente do clube.

A estreia do Cascavel será com clássico, fora de casa, diante do Toledo, no dia 21 de janeiro. Os outros adversários da primeira fase serão Prudentópolis, Rio Branco, CE União, Atlético e Londrina. No segundo turno, pega Foz do Iguaçu, Cianorte, Paraná Clube, Maringá FC e Coritiba. No último domingo (17), em Medianeira, a equipe venceu o Foz por 2×0, no primeiro amistoso preparatório para o Estadual.

Futuro

Com o objetivo de chegar à Série A do Campeonato Brasileiro em dez anos, o Cascavel começou a investir em infraestrutura neste ano de 2017. O primeiro passo foi reformar o Centro de Treinamento.

“Além do investimento nos jogadores e na comissão técnica, nós também precisamos evoluir nossa estrutura física”, disse o diretor de futebol Sebastião Marques.

Já foram concluídas as obras do escritório, do forro no teto do refeitório, que terá novos bancos com as cores do clube, o novo acesso ao clube, melhora na iluminação e reestruturação dos campos. Além disso, estão em construção uma nova lavanderia, o banheiro do futuro alojamento do profissional e o alojamento da equipe sub-19, que será feito com três contêineres.