Aliviado por ter a suspensão reduzida de 180 dias para três jogos e feliz por ter marcado o gol da vitória por 1 a 0 do Corinthians sobre o Atlético-MG. Esses foram os sentimentos do meia Petros nesta quinta-feira, depois do julgamento do recurso no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e do jogo disputado no Itaquerão.

“Agradeço a Deus, só minha família e eu sabem o quanto foram difíceis esses 18 dias”, afirmou Petros, lembrando o período em que ficou ameaçado de ficar seis meses afastado do futebol por causa da trombada que deu no árbitro durante clássico com o Santos. “Fui julgado, crucificado, não sou essa pessoa ruim que algumas pessoas falavam.”

Na tarde desta quinta-feira, ele foi suspenso por três jogos pelo STJD, pela trombada no árbitro Raphael Claus durante o clássico contra o Santos, realizado dia 10 de agosto. A pena inicial era de seis meses. “Fiquei feliz com o resultado do julgamento”, confessou o meia mais tarde, após o jogo realizado à noite no Itaquerão.

A punição de Petros começa a valer a partir desta sexta-feira – até então, vinha atuando graças ao efeito suspensivo conseguido pelo Corinthians. Ele não poderá enfrentar Flamengo, Chapecoense e São Paulo pelo Brasileirão. Além desses três jogos, não enfrenta o Figueirense porque recebeu o terceiro cartão amarelo nesta quinta.