A prova de Goiânia começou com boa largada de Roberval e Piquet. Roberval pulou de terceiro para a liderança, ultrapassando Renato Martins e Felipe Giaffone, ao passo que Piquet saltou de sexto para terceiro. A seqüência de boas largadas continuou na relargada da 10.ª volta, que teve uma bandeira amarela para retirar o caminhão de Diumar Bueno, que rodou e ficou em lugar perigoso da pista. Piquet ganhou o segundo lugar do atual campeão Felipe Giaffone. Nas duas voltas seguintes, não houveram mudanças de posições entre os primeiros colocados e na 12.ª volta, quando acontece a bandeira amarela programada, os seis primeiros eram Roberval Andrade, Geraldo Piquet, Felipe Giaffone, Wellington Cirino, Beto Monteiro e Luiz Carlos Zappellini.

Na relargada após a 12.ª volta, Piquet pressionou Roberval, mas não conseguiu assumir a liderança. Daí até o final da corrida, Piquet pressionava e Roberval respondia, aumentando o ritmo. Mudança só na última volta, quando Benavides ultrapassou Renato Martins.

Geraldo Piquet, da equipe ANF/Mercedes-Benz, atingiu seu objetivo e realizou a melhor corrida em Goiânia. Depois de largar em sexto, ele conquistou o segundo lugar na segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck, disputada ontem no Autódromo Internacional de Goiânia, chegando a apenas um segundo do vencedor Roberval Andrade, que passa a ser líder do campeonato, com 42 pontos. Geraldo tem 27.

Já Wellington Cirino, companheiro de Geraldo na equipe ABF/Mercedes-Benz, lamentou os pontos perdidos em Goiânia. Ele abandonou a prova logo após a relargada da 12.ª volta, quando era o terceiro colocado. Ele explicou que logo após fazer a ultrapassagem sobre Renato Martins, ficou sem freios na Curva Um. ?Freei e travou as rodas traseiras. Perdemos 12 pontos, que seriam importantes para o campeonato. A equipe vai verificar o que aconteceu?, diz Cirino.

A terceira etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck será disputada no dia 4 de maio, em Caruaru (PE).