Fernando Alonso não briga mais pelo título em Interlagos. Fato que incomoda o espanhol. Mas ele espera contar com um “velho” conhecido na disputa do GP do Brasil no domingo: a chuva. Com o vice-campeonato da Fórmula 1 já garantido, o piloto da Ferrari deu breve entrevista nesta quinta-feira e falou sobre o que espera da corrida.

“Anormal é correr em Interlagos com a pista seca”, brincou Alonso. “Essa prova significa muito em minha carreira. Geralmente eu fico meio estressado aqui, porque costumo vir para lutar pelo título, então a corrida de domingo será um pouco estranha. Mas tenho boas memórias aqui”, completou o espanhol, que já chegou ao Brasil brigando para ser campeão em quatro temporadas.

A previsão oficial da própria Fórmula 1 para os três dias de programação do GP do Brasil é de chuva, algo relativamente comum para Interlagos. “Não é tão diferente correr aqui que em qualquer outra pista. O tempo é imprevisível”, explicou Alonso.

BALANÇO – Principal piloto da Ferrari, ele sabe que a temporada não foi o que esperava. “Queremos coisas melhores para o ano que vem. Começamos o campeonato querendo o título e, como não conseguimos, não foi um ano tão bom. Entretanto, eu estou muito orgulhoso de terminar em segundo neste ano, porque claramente não tínhamos o segundo carro mais rápido”, disse Alonso, superado apenas pelo alemão Sebastian Vettel, que foi campeão com a Red Bull.

Alonso também tratou de desejar sorte para seu companheiro de equipe, o brasileiro Felipe Massa, que vai para a Williams na próxima temporada. “Aproveitamos quatro anos de uma relação produtiva na Ferrari. Trabalhamos próximos e também viramos amigos fora das pistas. Eu e toda equipe daremos 120% para que ele tenha um grande fim de semana. Desejo o melhor para o Felipe no próximo ano, mas espero que ele não fique muito forte”, afirmou o espanhol.