A Prefeitura de Curitiba lançou a campanha Doe Sangue pelo Esporte. Até o dia 31 de julho, a Secretaria Municipal do Esporte e Lazer pretende ajudar o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná (Hemepar) a arrecadar mais de mil bolsas de sangue. Para isto, está incentivando a ida de atletas patrocinados pela Lei de Incentivo ao Esporte e de servidores municipais praticantes de esportes.

O secretário municipal do Esporte e Lazer, Raul Plassmann, explica que com a iniciativa, a Prefeitura de Curitiba quer aumentar os estoques do Hemepar, que nesta época do ano caem até 30% por causa do inverno. "Nesta época, o número de pessoas gripadas e resfriadas, que ficam impedidas de fazer a doação, é maior", acrescenta a chefe do setor de Captação do Hemepar, Nely Maria Coimbra Moura.

Para continuar ajudando o Hemepar, a campanha da Prefeitura entrará no calendário oficial de 2007. O diretor de Incentivo ao Esporte e Promoção Social, Celso Sawaf, explica que a doação de sangue pode ser considerada como contrapartida social da Lei de Incentivo. Os atletas terão que levar outras cinco pessoas para contribuir com o Hemepar.

Um dos atletas que participaram do primeiro dia de doação foi Diogo Ratacheski, atleta de escalada profissional. Campeão dos circuitos brasileiro, paranaense e sul-americano, ele considera positiva a iniciativa da Prefeitura em incentivar a doação de sangue.

Além de Diogo, estiveram presentes os atletas Sanderson Trevisan (campeão paranaense de bodyboad), Luciano Dagostini (campeão brasileiro de natação) e Carlos André Kussumoto (campeão paranaense de judô). Dois deles não puderam fazer a doação por questão de saúde e outros por esquecer a carreira de identidade. "Este tipo de situação é comum, por isto é importante ligar para o Hemepar para saber se a pessoa se enquadra nos requisitos básicos", afirma o secretário Raul Plassmann.

Para fazer a doação, é preciso estar em boas condições de saúde, ter entre 18 e 65 anos, pesar mais de 50 quilos e estar alimentado. Os interessados em ajudar o Hemepar podem se dirigir, das 8h às 18h, na Travessa João Prosdócimo, 145, ou ligar para o Disque, Sangue (41) 3262-7676 ou 3281-4000.