Diante das informações de que o meia-atacante Clayson iria se apresentar ao Corinthians ainda nesta tarde, o gerente de futebol da Ponte Preta, Gustavo Bueno, se adiantou e afirmou que isso deve acontecer quarta ou quinta-feira. Cautelosa, a direção do clube campineiro aguarda todos os trâmites burocráticos, como contratos e garantias, para liberar seu atleta.

“Foi isso que o presidente Vanderlei Pereira combinou com a direção do Corinthians e com os representantes do atleta. Mas não vejo problema na negociação. Vamos finalizar sem pressa e dentro do cronograma preestabelecido”, disse Bueno.

Ele não confirmou os valores do negócio, mas a Ponte Preta deve receber R$ 4 milhões, além de dois atletas de forma definitiva: Claudinho, 20 anos, que estava no Santo André, e Léo Artur, de 22 anos, que disputou o Campeonato Paulista pelo Audax. Bueno confirmou que vai seguir o curso normal do acordo feito entre as partes. Clayson, de R$ 60 mil, deve ganhar R$ 150 mil de salário no Corinthians.

O dirigente também negou ter recebido alguma proposta por outros jogadores do atual elenco. O Internacional teria interesse no lateral-direito Nino Paraíba, de 31 anos. Bueno já avisou que sua multa rescisória é de R$ 5 milhões para o Brasil e de US$ 3 milhões de euros para o exterior.