A Ponte Preta conseguiu vencer o Grêmio, por 2 a 1, de virada, ontem à tarde, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. Acima de tudo foi uma vitória de muita aplicação do time campineiro, diante de um adversário visivelmente desconcentrado neste jogo. A Ponte chegou aos nove pontos, dois a menos que Grêmio. O tricolor gaúcho continua sem vencer fora de casa. Em cinco jogos conseguiu dois empates e perdeu três vezes. A Ponte, por sua vez, só venceu em casa: três vezes. O técnico Tite surpreendeu na escalação ao manter sua formação titular. Deixou de lado, após muita catimba nos últimos dias, sobre a possibilidade de poupar alguns titulares para o jogo contra o Independiente da Colômbia, no meio de semana, pela Copa Libertadores da América.

A Ponte, embora estivesse bem armada na marcação, apresentava lentidão no meio- campo, o que prejudicava seu ataque. O time gaúcho saiu na frente aos 21 minutos, quando a defesa não aliviou e a bola sobrou para Rodrigo Fabri, na entrada da grande área. Ele acertou um chute cruzado sem chances de defesa para o goleiro Alexandre Negri. Este foi o único gol no primeiro tempo, portanto, o Grêmio com 100% de aproveitamento nas finalizações.

Mas tudo mudou no segundo tempo, por conta da Ponte Preta. No primeiro tempo, o técnico Abel Braga já tinha tirado o lateral Dênis para a entrada de Marquinhos. No início do segundo tempo colocou Jean no lugar de Vaguinho, desta vez muito apagado. As mudanças funcionaram muito bem e o time campineiro passou a dominar o jogo.

O reinício de jogo foi um massacre. Fabrício Carvalho acertou o travessão aos 9 minutos. Aos 11 minutos, Sérgio Alves cobrou falta exigindo grande defesa de Danrlei. No minuto seguinte, ele mesmo marcou após receber o cruzamento de Fabrício Carvalho, ajeitar a bola e driblar Danrlei antes de empatar o jogo. O segundo gol não demorou a sair. Adrianinho cobrou falta perto da grande área, na medida, para a cabeçada de Romeu, aos 17 minutos. O técnico Tite tentou ganhar força ofensiva com as entradas de Cai o, Carlos Miguel e Basílio, todos com características ofensivas, mas não conseguiu. A Ponte Preta, outra vez, foi um time valente e de muita raça. Fez por merecer a vitória.

Ponte Preta 2×1 Grêmio

Gols: Rodrigo Fabri aos 21 do 1.º tempo; Sérgio Alves aos 12 e Romeu aos 17 do 2.º.

Ponte Preta: Alexandre Negri; Dênis (Marquinhos), Gabriel, Gerson e Ronildo; Roberto, Romeu, Adrianinho (Nenê) e Vaguinho (Jean); Fabrício Carvalho e Sérgio Alves. Técnico: Abel Braga.

Grêmio: Danrlei; Anderson Lima, Gavião, Claudiomiro e Roger; Tinga, Gilberto (Basílio), Roberto (Carlos Miguel) e Luis Mário (Caio); Rodrigo Fabri e Cristhian. Técnico: Tite.