O superintendente de futebol do Corinthians Andrés Sanchez comunicou ao clube que vai se afastar do cotidiano das suas funções. O dirigente, que presidiu a equipe entre 2007 e 2011, vai focar na carreira de deputado federal e trabalhar na articulação política do futebol brasileiro, com o objetivo de chegar ao comando da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A informação foi confirmada pelo jornal O Estado de S.Paulo.

Andrés Sanchez vai manter o cargo na diretoria e participar do Corinthians apenas em momentos de decisões importantes na cúpula. O dirigente deve se afastar do dia a dia e acompanhar somente à distância. Além de se concentrar nos trabalhos como deputado federal, em Brasília, vai trabalhar também na costura de um movimento político do futebol, em projeto que envolve assumir a presidência da CBF.

O dirigente tem o sonho antigo de participar da CBF, objetivo que se intensificou após analisar a situação atual do Corinthians. A divisão política no clube pesou, assim como a boa fase da equipe, que depois de superar problemas econômicos, garantiu a conquista do Campeonato Brasileiro de 2015 com folga sobre os rivais.