Lisboa – Mais de 2.000 torcedores do Porto foram ao Estádio do Dragão para a apresentação do ex-são-paulino Luís Fabiano, a décima e última contratação do clube para o campeonato deste ano. Foi a maior concentração da história do clube apenas para ver um novo jogador. A apresentação ocorreu sob uma salva de palmas da torcida.

A maior parte dos torcedores já conhecia o jogador, a sua história e o número de gols marcados no último campeonato brasileiro: 29 em 34 partidas. Isso porque ele vinha sendo mencionado como reforço do time desde maio. Só que o Barcelona também quis o centroavante, o que quase acabou com as negociações. O Porto apenas conseguiu contratá-lo no último momento – ontem terminou o prazo de inscrição para o campeonato português, que começou na semana passada.

Luís Fabiano chegou, deu autógrafos, chutou algumas bolas para o público, que estava na arquibancada do estádio e disse à imprensa algumas frases de circunstância: “Entrar no campeão europeu é um sonho que se torna realidade”. Ele se definiu como “um jogador de área, um batalhador. Como as ações do Porto são cotadas, o time só pode comunicar a aquisição de jogadores depois de encerrado o mercado para não haver utilização de informação privilegiada.

Segundo a informação divulgada pelo clube, o Porto comprou apenas 25% do passe. O resto ficou de posse de um fundo de investimento ligado ao futebol, com o nome de Global Soccer Investments, que já detém participação em vários jogadores do clube. No total, o preço da transferência foi 7,5 milhões de euros (R$ 26 milhões) e o clube pagou 1,875 milhão de euros. O presidente do clube, Jorge Nuno Pinto da Costa, comentou a diferença dos números entre o valor divulgado pelo clube para a bolsa de valores e o anunciado no Brasil, de 13,5 milhões de euros: “É necessário retificar esses dados levianamente atirados para o ar”.