O sorteio da Copa do Mundo nesta sexta-feira deixou os atuais campeões europeus preocupados. O técnico de Portugal, Fernando Santos, disse em Moscou que a presença no Grupo B ao lado de Espanha, Irã e Marrocos cria na torcida uma falsa impressão de facilidade, mas na visão dele o início será complicado, principalmente pelo encontro com os espanhóis.

O treinador campeão da Eurocopa disse se tratar de um “grupo enganador” e revelou temer a Espanha. “Ela é naturalmente favorita, como tenho dito sempre. Não é a primeira vez que o digo. Sempre disse que é uma das equipes favoritas a conquistar Copa do Mundo”, afirmou. As duas seleções se enfrentarão logo na primeira rodada do Grupo B, em Sochi.

Santos disputará pela segunda vez uma Copa do Mundo e, na edição anterior, no Brasil, levou a Grécia à melhor campanha da história, ao chegar até as oitavas de final. O português afirmou que o jogo com a Espanha será importante para definir os rumos das equipes na competição, pois na sequência virão partidas teoricamente mais fáceis, contra Irã e Marrocos.

O português afirmou que mesmo as duas seleções mais fracas da chaves podem oferecer resistência, por terem demonstrado durante as Eliminatórias consistência defensiva e terem nos elencos jogadores que atuam em grandes equipes europeias. “Portugal tem de assumir a sua parte de responsabilidade e de favoritismo quando se olha para um grupo destes, mas quando vemos com outra atenção percebemos que será um grupo muito difícil”, comentou.

Compatriota de Santos, Carlos Queiroz dirige o Irã e terá a estranha sensação de enfrentar o país onde nasceu. “Será especial. Não vou jogar contra Portugal, mas com Portugal. E espero que não seja a última Copa do Cristiano Ronaldo e nem minha”, disse. “Meu desafio é passar da fase de grupos. Não vamos para a Rússia fazer turismo”, garantiu.

O técnico de Marrocos, o francês Herve Renard, disse sonhar com uma façanha no grupo B. “Quais as nossas chances de passar às oitavas de final? No futebol tudo é possível”, disse. O treinador afirmou que no país africano, pela proximidade geográfica com a Espanha, a população tem idolatria pelos jogadores espanhóis e deverá ficar ansiosa pelo encontro.