O Paraná Clube vai priorizar o toque de bola neste início de temporada. A estratégia do técnico Paulo Comelli é “quebrar” a velocidade dos adversários com um jogo cadenciado.

Um perfil que se evidenciou nos treinos táticos realizados até aqui. Com um meio-de-campo maduro e de bom nível técnico, o Tricolor vai evitar a correria nas primeiras rodadas do Campeonato Paranaense. “Temos que nos impor na tática e no bom índice de passes”, avisou o treinador paranista.

Este perfil ficou bem evidenciado ao longo dos trabalhos táticos realizados desde a semana passada. Comelli também elogiou a evolução do time ao longo deste período de preparação.

“O rendimento do time neste treino – ontem à tarde – foi muito melhor em relação àquilo que vimos no jogo-treino”, ponderou. O técnico viu em campo um time mais coeso e eficaz não só na marcação como na chegada ao ataque. Na prática, os titulares venceram por 2×0, em lances de bola parada, outra característica muito explorada por Comelli.

“É um ponto que trabalho muito, sempre. Tanto no ataque quanto na defesa”, frisou Comelli, que espera tirar proveito do bom porte físico de sua equipe, que possui média de altura de 1,83m.

Boa parte da semana foi dedicada a treinos deste fundamento. Faltas, escanteios e cruzamentos à exaustão. Vários detalhes foram ajustados nestes trabalhos, mas o próprio Comelli sabe que o Paraná tem contra si a falta de entrosamento de um time em formação.

Por isso, pede paciência para o torcedor. “O conjunto virá com o decorrer das partidas. Mas, independente disso, temos que entrar em campo neste sábado já em busca dos três pontos”, afirmou Comelli.

O técnico só não confirmou o time de forma antecipada porque depende da confirmação do registro de Lenílson na CBF. Se isso não ocorrer, Agenor formará o meio-de-campo, que se tornaria mais “pegador”. Independente de quem seja escalado, Comelli garante que o seu time não perderá ofensividade.

E, em se tratando de ataque, a dupla Abuda e Wellington Silva foi confirmada. No coletivo, chegou a trabalhar alguns minutos com Wando (ao lado de Wellington Silva e, depois, Abuda), mas a condição física falou mais alto na escolha do treinador.

“O Wando está um pouco abaixo dos demais. Por isso, vai ficar no banco de reservas. Ao menos nesta primeira rodada”, anunciou Comelli, já deixando no ar uma briga direta pelas vagas num futuro não tão distante. É esperar para ver.

Orientações

Após o treino de ontem pela manhã, os jogadores do Paraná tiveram aula de arbitragem de uma hora de duração com o árbitro da Fifa Evandro Rogério Roman. Ele orientou sobre a postura disciplinar e debateu temas polêmicos como o “carrinho” e a “paradinha” em cobranças de penalidades máximas.

O capitão Hernâni aprovou a iniciativa da diretoria tricolor. “É um grande profissional e a palestra foi muito importante para o grupo, principalmente para os mais novos”, destacou o volante paranista.